quinta-feira, 22 de abril de 2010

Lindoienses (6) Nacionais em fiberglass

Os Nacionais em fibra de vidro, o grupo do qual faço parte do jurado, não deu muito trabalho para nós, mas foi um deleite ver um exemplar tão raro como o FNM Onça, projetado por Rino Malzoni, carroceria de fibra de vidro construída pela Lumimari em Matão-SP e instalada a mecânica e o acabamento interno pela FNM - Fabrica Nacional de Motores. O Onça da amostra é do mesmo proprietário desde zero km e foi restaurado pelo Ricardo Oppi de São Paulo. Integro e muito bem restaurado, ainda conta com os pneus originais na medida de aro 15,75.
Lanternas dianteiras exclusivas do modelo, feitas artesanalmente por Malzoni, assim como para-choques e muitos outros detalhes.
As lanternas traseiras eram do caminhão FNM e as maçanetas do Fissore.
Painel exclusivo, instrumentos do FNM 2000 e volante Walrod.
Os bancos originais nunca foram restaurados.
E um detalhe charmoso, o autofalante no centro do encosto traseiro.
A bateria, para equilíbrio de peso ficava na traseira, no porta-malas.
O motor Alfa-Romeo, vinha especialmente da Itália para o veículo. Interessante o reservatório de água (bolsa verde), do FNM 2000, que também foi utilizado nos Puma até 1972.
A plaqueta de identificação original.
No final cada grupo (são sete no total da área de veículos nacionais) escolhem os vinte premiados e mais um que será o THE BEST NACIONAL. E nossa escolha para o The Best foi o FNM Onça, plenamente acatado por todos os outros grupos. Uma raridade ímpar, porque foram fabricados apenas cinco FNM Onça completos e mais duas carrocerias, desses apenas três sobrevivem.
Apesar de não terem muitos Puma, um agradou bastante e recebeu o Prêmio Destaque, que escolhemos dentre todos os veículos de fibra inscritos, como dois MP Lafer, um Miura e um Malzoni GT.
O Puma GTE Spyder 1971 do meu amigo Carmelo foi o premiado, apresentando alto teor de originalidade.
Outro concorrente, o Puma GTS 1977 do meu amigo Marcos Homem de Goiás. Todo ano presente, o Puminha verde sempre chamando atenção por sua cor singular.
O Puma GTS 1980 da sócia da SFAA estava na luta por um troféu, só que em Lindóia, é sempre acirrada.
Marcando presença um Puma preparado para corridas e GTS modificado.
O Malzoni GT estava muito bem restaurado e bem original, com excessão das rodas, que em concurso, qualquer detalhe pode ser um item de desempate.
Participaram da comissão julgadora, eu; Geronço do ES; Sylvio do Puma Clube em substituição ao Galende da Bahia, que passou mal na noite anterior e não pode comparecer.

10 comentários:

Afonso disse...

Olá Felipe Nicoliello bom dia!
Aqui na minha cidade numa feira de usados eu vi um onça conversível será que ele foi fabricado assim?e ai em lindoia nao tinha nenhum fusca classic?

Mauricio Morais disse...

Justa a premiação do raro Onça vermelho. Um carro que tem uma história em particular muito interessante.

Alex disse...

IBH? este carro saiu aqui do sul.

Pode ter sido premiado o onça, agora, esta spyder esta animaaaaaaaaaal!

Felipe Nicoliello disse...

Maurício,
Realemnte muito interessante a história desse modelo, vale a pena pesquisar.
Alex,
A placa cinza foi colocada apenas para exposição, vc sabe que pelas placas pode-se conseguir a identificação do proprietário e nesse caso ele quer anonimato. O carro ainda possui as placas amarelas.

De Gennaro Motors disse...

belos exemplares

Abraços

Fernando

Anônimo disse...

Felipe,

...acho q cabe comentar esse 'Malzoni GT':

- "...teria sido uma iniciativa do filho do Rino !?!"

Mesmo aparentando levar um parabrisas do 'VW-SP' é um carro simpático, ao estilo italiano(*).

(*)q... -como dizem no 'mundo todo'- ...fala ao coração!

(Ronaldo)

Felipe Nicoliello disse...

Afonso,
Desculpe, depois vi que não lhe respondi.
Não existiu nenhum Onça conversível, deve ter sido cortado e ainda andam sumidos 2 dos 5 fabricados, esse pode ser um deles.
Ronaldo,
Foi criação do Kiko Malzoni em 1978, depois da frustração do esportivo também criado por ele, o WMW do Rio de Janeiro. Como seu antecessor, na minha opinião o problema do desenho foi a traseira, curta e tímida, não harmonizando com a dianteira e lateral, que são muito bonitas.

Anônimo disse...

Felipe,

Quem gosta do Puma fica exigente em
design!

Parabéns, abçs,

Ronaldo

Anônimo disse...

meus parabens a todos inclusive a todos que trabalham com resina e fibra de vidro.
Pois podemos ver a perfeição do profissional que trabalha / restaura estas maquinas.
sucesso a todos
americo potenza
VI FIBERGLASS MAIOR DISTRIBUIDOR DE MATERIAL PLASTICO DO BRASIL.
PENSOU RESINA E FIBRA DE VIDRO PENSOU VI FIBERGLASS.
www.vifiber.com.br
11 2413 03 44
americo@vifiber.com.br

nightrider disse...

Lindíssimo Onça!Ainda bem que alguém preservou esta preciosidade e fiquei admirado por estar com ele desde zero e os detalhes,como a placa amarela!Sensacional!