quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Bancos Puma

Existiram diversos modelos de bancos para Puma, que aqui vamos citar por ordem de produção dos modelos.
GT Malzoni 1965/1966
Um banco simples sem reclinador, como era na época, sem as bordas recheadas para fazer o efeito concha, que abraça o motorista, segurando seu tronco nas curvas. Era uma peripécia fazer curvas em velocidade com estes bancos lisos, para isso o jogo de corpo atenuava esta situação. Os bancos também não tinham o apoio de cabeça, que só foi introduzido tempos depois, por causa dos resultados das simulações com os bonecos de testes em Crash Test.
Puma GT (DKW) 1967Neste caso, como a Puma preparou o GT para as ruas, uma das preocupações internas do veículo foi com o conforto e sofisticação. O modelo dos bancos já tinha reclinador, mas a preocupação com os enchimentos laterais dos bancos ainda engatinhavam. O banco das duas fotos abaixo são bem originais, mas o encosto foi alterado para tipo banco alto...

... Já neste outro, o encosto é original, percebe-se que o enchimento do acento está mais acentuado, podendo ter sido feito depois.
Puma GT (VW) 1968/1969/1970No novo modelo, a Puma procura melhorar o feito "concha" criando um banco exclusivo e mais seguro, com acabamentos em fibra de vidro na parte traseira do encosto e laterais inferiores, além de um friso contornando a junção do courvin com essas peças de fibra. Ainda não tinha o apoio de cabeça, mas contava com um sistema exclusivo de reclinamento, um tanto primário, mas era barato e funcionava, que poderão ver mais adiante.

Puma GTE 1970/1971/1972 e GTE Spider 1971/1972
Nesses modelos o banco continuava o mesmo, recebendo alguns aperfeiçoamentos, como apoio de cabeça e ilhoses nos acentos e encosto para ventilação. Poderia vir todo com courvin ou com o centro em tecido.
O desenho dos gomos no acento e encosto seguiam a mais moderna tendência mundial em estilo de bancos, lançada pelos melhores estúdios italianos.
Aqui um GTE Spider 1971 com o centro em tecido, mas permanecendo os ilhoses de ventilação.

O reclinador permanecia o mesmo, com a roldana no centro da parte traseira do encosto, que girando fazia a peça de apoio subir ou descer, reclinando o encosto. Desajeitado, mas poderia ter a opção, coisa não muito comum para época, pelo alto custo de um reclinador.
Puma GTE e GTS 1973/1974Com o lançamento da nova carroceria, o interior do Puma teve grandes mudanças. O painel é maior e mais bem elaborado, novo console e o principal, bancos sofisticados para época. Esses modelos de banco com este visual saíram em todos Puma dos anos de 1973, 1974 e parte de 1975.
Com desenho inovador, com o apoio de cabeça integrado ao encosto e reclinador rápido Probel estava a altura do sofisticado e caro esportivo. Era revestido por courvin com desenho imitando couro de porco, utilizado nos Porsche e tecido navalhado, o mesmo apresentado no Ford Landau.
O acabamento do tecido se estendia pela parte traseira do encosto, dando um aspecto bem sofisticado ao banco.
Poucos bancos originais, com esse courvin e tecido sobreviveram aos tempos atuais. Eu vi um GTE 1973 do Vicente que ainda mantém e em bom estado, mas no dia não tinha máquina para fotografar. Mas o meu grande amigo Péricles Cruz do Rio de Janeiro (Pumaland), achou outra preciosidade em uma oficina da sua cidade. Claro que não deixou de registrar nos mínimos detalhes, para compartilhar com todos nós.
Muitos sempre me perguntavam como era esse tecido e eu tentava explicar desenhando os riscos do desenho do tecido. Finalmente está aí no detalhe para todos conhecerem.
Claro que não se acha mais o courvin couro de porco e tão pouco este tecido, mas as fotos vão servir para que todos sigam o mesmo desenho das costuras e formado, utilizando os courvins atuais. Como os tecidos atuais sempre remetem a um modelo de carro moderno, comprometendo o visual, é conveniente não colocar tecido e sim revestir todo o banco de courvin.





Os rclinadores Probel também eram utilizados nos modelos Dogde Dart.

Os trilhos eram parafusados no assoalho do Puma na parte dianteira dos bancos. Já a parte traseira era uma lingueta que encaixava no furo estampado do assoalho.


Puma GTE e GTS 1975 / 1976 1a. sérieEm meados do ano de 1975 a Puma mudou o desenho das forrações dos bancos, simplificando para ser mais rápida a fabricação, além de ficar mais próximo do novo modelo que iria ser lançado nem março de 1976. A estrutura era a mesma do modelo anterior, apenas a costura, o tecido e o courvin mudaram para modelos mais modernos.



Puma GTE e GTS 1976 2a. sérieA nova carroceria exigiu uma grande modificação de todo interior do Puma. Em nada lembrava os antigos, principalmente por ser mais largo internamente e por contar com novos materiais e métodos de fabricação. A estrutura dos bancos mudou, agora com espuma injetada e mais delgada, deixando-os mais elegantes. Como consequência seu desenho também mudou um pouco. O tecido era do Opala.
Puma GTE e GTS 1977/1978
Nestes anos a única mudança foi na área do tecido, tendo um contato maior com o corpo.
Os reclinadores permaneceram os mesmos do modelo anterior, afinal eram eficientes e ainda modernos.
Puma GTE e GTS 1979/1980

O que mudou nestes anos foi a forração, que poderia vir com várias opções, desde um tecido listrado até o marron com interior monocromático. Alguns modelos do último trimestre de 1978 receberam a novidade. O tecido preto e marron eram da Linha Chevrolet Chevette.
Outra mudança foi o reclinador, que agora tinha a haste lateral menor, apenas com dois parafusos de fixação.
Não deixe de ver aqui a matéria sobre as travas dos encostos dos bancos. 
Puma GTI / GTC e Export 1981 até 1984
A mudança se deu pelos novos conceitos de desenhos de bancos, uma tendência mundial. Eles tinham um apoio de pernas mais acentuados, melhorando a posição para circulação do sangue. Existia a opção da forração com couro natural. O reclinador poderia vir com dois tipos, o milimétrico da foto abaixo e o antigo de posições definidas, na foto posterior.


Puma P-018 1981 a 1984Na mesma linha do modelo GTI / GTC, mas sempre em couro natural, o P-018 exibe bancos confortáveis e justo ao "vestir", segurando bem o motorista.
Puma AM1/AM2/AM3/AM4 1989 a 1993
Os famosos bancos Recaro revestidos em couro com opção de cor equiparam esses modelos.
Puma GTB 1974 a 1979No Puma GTB a sequência dos modelos utilizados pelo ano é a mesma adotada no Puminha, seja em desenho e forração.
Puma GTB S2 1979 até 1984Como nos P-018, os bancos do GTB S2 eram em couro e tinham o mesmo desenho, muito sofisticado para época.
Puma GTB S2 ASA 1986 a 1987Continuou sem alteração em relação ao GTB S2.
Puma AMV 1988 até 1993
Diversas mudanças de estilo foram promovidas no AMV, sendo que seu interior melhorou ficando bem mais sofiscado. Os bancos de couro eram os Recaro.
Puma 4T / 914 / 7900 - 1978 a 1998Todos sabem que não posso deixar de comentar sobre os caminhões. Nesse modelo 914 CD não existe nada de especial, mas já possuía uma modernidade para caminhões "cara chata". Ao invés de banco inteiriço ou banco duplo (um individual e outro de dois lugares), o Puma tinha três bancos individuais. Só quem anda sabe com isso é importante. Na parte traseira, menos importante, o banco é inteiriço.

21 comentários:

Alex disse...

Felipe, excelente post. Esse assunto é algo desconhecido pela grande maioria, ou talvez quase na totalidade dos pumeiros.

Um dos ítens que ainda preciso fazer em meu puma estão as forraçoes dos bancos. Levantei o assunto sobre o tecido no Puma Clube e fora afirmado que o tecido correto para a forração preta, é o do opala comodoro, preto com litras em relevo também pretas.

Como você é nossa biblioteca ambulante do assunto, hehehehe, é claro que sobrou pra você confirmar a veracidade desse informação pra mim.

Abraço!

Luby disse...

Excelente materia...

Dr. JMM disse...

eu diria "bárbara". hehehehehehehehe....PUTZ....

Gonçalves disse...

Em 1976 os bancos tinham só a faixa central em tecido e as laterais em courvim, meu primeiro Puma um GTE 76 tinha esta configuração comprei do primeiro dono em 1986. Este detalhe é mostrado nas reportagens de lançamento das revistas Quatro Rodas e Auto Esporte.

branquinho disse...

Felipe, os meus reclinadores não travam mais, acho que os dentes desgastaram, inclusive no banco do motorista o antigo dono soldou o reclinador :( e o banco do passageiro ta deitadão hehehe... aqui em São José dos Campos ninguém se arriscou a consertar, qual é a dica mestre??
Abraços

Felipe Nicoliello disse...

Alex,
77 e 78 o tecido era do Opala. Já em 79 e 80 era do Chevette, porque as listas eram iguais, nos Opalas desses anos eram uma fina e uma grossa.

Obrigado JM e Luby.

Edson,
Já foi corrigido, faltou a inclusão do 76.

Diogo,
Ligue para o Hélio Claro e veja se ele tem aquele disco dentado, se tiver é só trocar: (11) 8022 2751.

Gonçalves disse...

Valeu Felipe...Acho que os bancos dos GTB S2 e P018 são os mais bonitos já fabricados, claro que cada banco em cada época, dado o estilo e materiais disponíveis.

Felipe Nicoliello disse...

Gonçalves,
Concordo com você, tanto que até hoje não inventaram um banco mais bonito, eu pelo menos não gosto daqueles concha modernos.

Hélcio disse...

Ai esses reclinadores! Estou tendo muita dor de kbça para encontrá-los! Se alguém tiver me avise por favor!

Abraços!

Genilso betio disse...

Felipe.

Muito boa estas informação, e aproveitando, eu já procurei em todo lugar e não encontro um jogo de bancos da Puma GTE 74 Conversivel, caso voce ou alguem souber, ficaria mito grato.
Estou montando a mnha peça por peça. obrigado

Glauber disse...

Genilso, eu não sei se vc. já comprou, mas o Morello tem esses bancos para vender. O contato dele o Felipe tem. Está por R$ 2.000,00.
Felipe, como talvez esse rapaz não esteja mais acompanhando esta postagem, avise-o, se puder, desta oportunidade.
Abraço!
Glauber

Anônimo disse...

Olá Felipe! Já que esta matéria ficou praticamento como um capítulo definitivo da história dos bancos utilizados pela Puma, quem sabe você possa agregar a matéria que postou recentemente sobre reclinadores dos bancos a partir de 79 (alavanca e milimétrica) http://www.pumaclassic.com.br/2012/06/trava-dos-bancos-puma-partir-de-1979.html
Fica a sugestão.
Abraço!
Paulo - Fpolis/SC

Felipe Nicoliello disse...

Paulo, obrigado pela sugestão, já foi incluído o link nessa matéria.

gabriel-280@hotmail.com disse...

auqele banco do fafa que é igual a do puma serve nele 75 ?

Flávio disse...

Caro amigo... estou reformando o meu gte 1977 e gostaria de uma sugestao... tenho 1,88 de altura e 115kg... gostariaque me sugerisse alguma alteracao para que ficasse mais confortavel... superapertado

Felipe Nicoliello disse...

Estranho Flávio,
Pois tenho amigos com sua altura e não sentem dificuldades no GTE após 1976. Nos antigos "Tubarão" sim, pessoas mais altas tem muitos problemas.
Veja se seu banco está correndo corretamente nos trilhos, talvez não esteja indo até o final. Se estiver correto, vc terá que mandar fazer uma funilaria no assoalho, onde faz a curva, perto do túnel central, retirando e deixando o local reto, assim poderá colocar o trilho mais para trás e com isso, o banco irá um pouco mais para o fundo.

Aluisio Martinez disse...

Só não entendi, em qual ano entra o reclinador milimétrico, aquele da roseta preta do Opala. Este é o meu reclinador (GTS79).
Abraços a todos.

Claudio Avigni disse...

POR FAVOR AONDE ENCONTRO O RECLINADOR DO BANCO DO MOTORISTA DO PUMA 73 OU ALGUEM QUE CONSERTE ???

Anônimo disse...

Bom dia. Ainda se encontra a venda a espuma injetada do puma 76 ou existe alguma forma de adaptação?

Anônimo disse...

Caro Aluisio, conforme o próprio Felipe Nicoliello esclareceu nesta matéria de 2012 (http://www.pumaclassic.com.br/2012/06/trava-dos-bancos-puma-partir-de-1979.html), os bancos com o sistema milimétrico foram implementados nos Pumas a partir de 1979, mas eram considerados opcionais, ou seja, o comprador pagava a mais por eles. Abraço! Paulo - Fpolis/SC

Paulo disse...

Caro Aluisio, conforme o próprio Felipe Nicoliello esclareceu nesta matéria de 2012 (http://www.pumaclassic.com.br/2012/06/trava-dos-bancos-puma-partir-de-1979.html), os bancos com o sistema milimétrico foram implementados nos Pumas a partir de 1979, mas eram considerados opcionais, ou seja, o comprador pagava a mais por eles. Abraço! Paulo - Fpolis/SC