sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Quebra-cabeça (16)

O que há de muito interessante nesta foto da linha de montagem da Puma de 1972? E quem me der uma explicação plausível, conseguindo me convencer sobre o por quê dessa coisa interessante, vai ganhar um chaveiro Puma da Automodelli. Esse chaveiro estou torcendo para alguém ganhar, assim aprendo mais uma sobre o mundo Puma.

16 comentários:

Jaques disse...

GTE com capuz de Spyder. Não sei o porquê. Talvez estava dando sopa e mandaram ver.
Também já está com antena no pára-lama e motorádio tocando Raul :-)

Hélcio disse...

O que há de muito interessante nesta foto é o fato de que nenhum dos outros carros na foto, a não ser carro da frente, possui os vincos no capô.
Detalhe que, além do vinco, ele possui capô da Spyder parecendo ser mais largo tb.
A minha humilde opinião, é que seja um puma kit que sobrou de uma espartana ou talvez somente seja uma mistura de capô GTE Spyder com vincos feito a pedido de algum cliente.
Não consegui ver a traseira do carro, mas pode ser que seja um kit espartano também, montado para rua.
90% de eu estar errado, mas não custa tentar. Essa eu vou qrer ver a resposta certa, rs.
Abraços!

thiago disse...

Eu tô vendo demais ou esse Puma tem mais entradas de ar abaixo do parachoque? Eu contei cinco aberturas. Normalmente são quatro. Talvez seja por causa de um radiador de óleo instalado ali. Tem também o capô que é do Spyder.

Leo Gaúcho disse...

Bem , já falaram do capô.Ma como o meu interesse é as 68/69, fui direto naquela carroceria para montar, na linha dos conversiveis com o parabrisa para colocar ainda, mas de canto quadrado.Pergunto, será que esta carroceria foi montada?Se sim, qual o ano que saiu tendo em vista que o carro que está sendo montada em primeiro plano é 72?

Cesar Costa disse...

Tem o lance do capô já dito (seria um Rally) e tem o lance do para-brisa quadrado (seria uma carroceria "esquecida"?). No geral só comprova que a Puma era uma confusão!!!

Luby disse...

Tirando tudo que foi comentado este acompanhamento do bigodinho no capu é que esta estranho pois este tipo de capu creio não ter vinco/friso nenhum e ainda mais só um pequeno vinco, nunca vi assim não..

Aluisio disse...

Nós é que aprendemos muito com você Felipe. Será que esta foto foi tirada no mês da transição de um modêlo para outro (mudança de 1ª para 2ª série)? Isso explicaria este GTE quase pronto, com o vinco na frente e os posteriores sem o vinco e também o canto quadrado no pára-brisa de alguns.

Anônimo disse...

Mais uma pista, o carro tem uma entrada de ar única entre o capô e parabrisas, enquanto os outros tem a entrada dividida em duas.

MANI disse...

É um GTE 1800S de exportação?

Dr. JMM disse...

Galera, acresço a tudo que ja foi dito, o terceiro puma, na fileira da direita, atras dos dois conversírveis, parece, digo apenas, parece, estar com o canto do parabrisa quadrado. será?

Anônimo disse...

Todos os carros tem o elemento defletivo catadioptrico, olho de gato nas laterais. Este item não era obrigatório no Brasil, isto significa que são todos destinados a exportação

M1R disse...

Acredito que esse carro deve ser 72 com carroceria 71, entrada única de ar. Destinada para o Mercado americano ( " olho de gato lateral " ) legislação européia não exigia esse item. Quanto ao rebaixo no portamala. Quem sabe não teria um radiador de óleo. Para um motor 2100 !?

Stael disse...

Vários elementos da foto levam a crer que a Puma:
- Não obedecia uma cronologia na montagem dos veículos. Cada veículo está num estágio de montagem diferente.
- Os modelos não eram montados conforme o ano. Existem carrocerias de anos diferentes.
- Esse capô do Spider na GTE leva a crer que aproveitavam o que tinha disponível.
Creio eu que não podemos garantir que nossos veículos saíram da linha de montagem, no ano de registro, posso estar enganado, mas acredito que o chassis vinha registrado do fornecedor e apartir daí iniciava-se a montagem sem data para ficar pronto.
Procuro sem conseguir encontrar respostas o porque da minha gte 78 ter maçanetas do Alfa, essa foto pode ser uma luz no fim do tunel(proximo do suporte de caixa,RSRSRS!!)

Felipe Nicoliello disse...

Meninos,
Jamais imaginaria vários comentários de diferentes razões. Confesso que fiquei assustado, por estar colaborando a imagem de "bagunça Puma", tanto atribuída ao longo dos anos. Não é nada disso.
Primeiro o que chamou minha atenção foi o que o Luby salientou. Até o capô de Spyder estar em um GTE, tudo bem, algum exigente consumidor quis esse capô em seu GTE. Mas o que eu nunca havia visto era esse capô com a terminação do "bigode", haja vista, que o Spyder não tinha bigode. Pode ser um pedido do consumidor para utilizar esse capô, mas o capricho da Puma em não deixar as partes sem acabamento, fazendo uma pequena continuação do bigode. Eu nunca vi um capô desses com bigode, já vi GTE 72 com esse capô, mas sem nenhum bigode, liso como no Spyder.
Quanto ao dito 1969, na linha de montagem, isso é impossível, em 1972 a Puma não teria mais carrocerias antigas. O que parece ser é um efeito de luz e sombra no canto do para-brisa quadrado, porque se olharem atentamente verão que tem a tomada de ar depois do capô e isso o 1969 não tinha.
Esse GTE também traz outra incógnita, a tomada de ar não ser dividida, porque todos GTE 1970/71/72 tinham a divisão e quando passou a não ser dividida, em 1974, a tomada de ar era maior e diferente. Esta seria mais uma personalização? Pode ser. Para mim, isso não representa bagunça, vejo mais como modernidade no atendimento ao cliente, tudo dentro das possibilidades de não alterar o ritmo de produção ou comprometer o produto.
As lanternas laterais eram originais de fabrica, inclusive para o Brasil, de 1971 a 1972, portanto o espanto seria eles não terem essas lanternas.
MR1,
O mercado americano foi o primeiro a exigir esses piscas-laterais. No mercado europeu, nem todos os países exigiam.
Stael,
Desculpe mas a resposta é o seguinte: alguém modificou as maçanetas de seu Puma, coisa muito normal, principalmente depois que descobriram que as maçanetas de Alfa eram internamente rasas e com pino de empurrar, adaptando-se perfeitamente com o mecanismo VW e o principal, além de bonitas cabiam nas estreitas portas de Fusca. Aí foi uma festa, todos as utilizavam.

Stael disse...

Felipe valeu pelo esclarecimento! É otimo saber que a bagunça no meu Puma foi feita fora da Puma. Não terei remorso de voltá-la ao original.
Sabe me informar a partir de que data a Puma passou a fazer um registro de controle dos produtos? Gostaria de saber se pelo número do produto, consigo saber como ela saiu de fábrica. Itens como cor, motorização e outros.

Felipe Nicoliello disse...

Stael,
Os registros foram a partir de 1968. Fale com o Rossato que ele emite um certificado com todos os dados de fabricação, só que o certificado é cobrado.
Rossato (41) 3288 7088.