sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Puma de amigo - GTE 1980 Bege Trigo II

O Puma do meu amigo Irineu Desgualdo Jr., um GTE 1980, bege trigo II, cor VW, foi restaurado há pouco tempo, faltando ainda pintar os frisos do para-brisa e vigia de preto fosco automotivo, mantendo mais de 90% de originalidade. A parte que o Irineu mais gosta é o motor, mas esse eu vou deixar de falar, porque apesar de 1600 cc original é um motorzinho canhão, orgulhando-se do belo trabalho de retificação.
As lanternas traseiras eram bicolor, mas o Irineu não go$ta, prefere as tricolores.
Ex-piloto, Irineu sempre diz que não gosta dos eventos de "carro parado", por isso seu Puma nunca irá ganhar nenhum troféu em exposições, mas teria chance. Mas se for para andar em autódromo é o primeiro a se inscrever.
Muitos preferem o Puma "Tubarão", como eu, mas pensando bem, até que o Puma de "vidrinho" é bem bonito.
Fotos Fernando "Ferri" Alvarez

16 comentários:

Leo Gaúcho disse...

Parabéns ao Irineu pelo exelente trabalho de revitalização do carro.Eu gosto muito deste modelo.Embora tenha um GT 1969 que é um "Tuba", mas este do vidrinho é mais moderno, e não deixou o carisma Puma pra trás.Mas ainda vou ter o mais moderno ainda, P-018 ou AM-1!

Irineu disse...

Leo Gaúcho,

Se puder, compre um P-018. O carro é MUITO gostoso de dirigir. A única coisa ruim dos Puma VW, a suspensão traseira, não é ruim no P-018, que usa a IRS da Variant II. O carro muda da água para o vinho em questão de estabilidade. Não que o velho swing axle seja péssimo - porque nos Puma o acerto é diferente e um pouco melhor do que em outros VW a ar - mas a IRS "disciplina" a variação de cambagem com o afundamento (ou levantamento) da suspensão, o que torna o carro (o P-018, claro) bastante previsível em tomadas de curva com deslocamento de peso para a frente (vulgo freada) e contornos de curva em pisos ondulados.

[]

Irineu

P.S. O Puma tubarão é bonitinho, mas muito claustrofóbico. Prefiro o da janelinha. Especialmente quando levemente rebaixado. Aí fica matador.

smarca disse...

Eu ía exatamente utilizar o mesmo termo do Irineu: as linhas do Puma Tubarão são lindas, especialmente se considerarmos a época em que foi lançado. Mas o considero um pouco claustrofóbico também.

Fora a questão da raridade, pois um Tubarão é mais raro que um "de vidrinho", meus Pumas eleitos são os do ano 1978, GTS/GTE e não é porque meu GTS é um 78 mas por alguns motivos (sempre colocando minha opinião pessoal):

- foi o último ano em que o painel não é totalmente injetado, apresentando um visual mais caprichado e uma melhor visibilidade da parte superior dos instrumentos em frente ao motorista, especialmente se for alguém mais alto;

- frisos dos para-brisas e vigia traseira (GTE) polidos e não pintados de preto-fosco, dando um toque a mais de luxo e destaque ao carrinho;

- maçanetas já de botão e não de patinhas que acho mais bonitas também;

- possibilidade de utilizar 2 tipos de volante: o de 2 ou ou de 3 raios, juntamente com a pintura dos limpadores de prata ou preto e brucutu de capa inox ou preto, respectivamente;

- possibilidade de ter um alternador ao invés de um dínamo, sem perder a originalidade;

As coisas que não gosto no ano são:

- o reclinador de alavanca que não dá o ajuste fino que desejaria, difirente dos bancos com a roda de regulagem;

- a falta da alavanca com 3 funções (pisca, limpador e alerta) mais fácil de ser adaptada para se ter a função intermitente dos limpadores e, em caso de avaria, mais fácil de ser substituída do que a chave de botão original do limpador (comprei a última, original e nova, na Superclar para resolver um pequeno problema que ainda não consegui na original que estava no carro);

- as rodas que mudaram em 1979 com gomos de canto mais reto e polidos, diferentes das minhas, que deve ter os gomos pintados, como originalmente, e mais difíceis de serem repostas em caso de avarias;

Então, se algum dia pensar em ter outro Puma, um GTE fechado para fazer companhia ao meu GTS, este seria preferencialmente um 1978.

smarca disse...

Ahhh ... e tem mais um detalhe que gosto no carro do Irineu no Puma do meu amigo Daniel de Santo André: o teto Karmann Ghia.

Em minha opinião, embora não original, é um teto melhor do que o original utilizado pela Puma nos seus modelos exportação, como no exemplar impecável do Dr. JMM.

Considerando que sou uma pessoa de estatura alta, se tivesse um GTE, tentaria conseguir e instalar um teto exatamente destes no meu Puma, para uma melhor ventilação interna em nossa época de aquecimento global, porque sou "calorento" por natureza também.

Leo Gaúcho disse...

Irineu, desculpe a ignorancia, mas o AM-1 não possui a suspenção IRS?
Quanto a Tubarão, concordo que possa ser um pouco "claustrofobico", contudo quero ressaltar que quem possui um 74/75 com certeza possui um bom espaço interno, mesmo sendo Tuba.Já entrei no carro do Dr. JMM e o mesmo é muito, mais muito maior por dentro do que o meu GT 1969!Agora, a impressão de vc entrar em um carro deste, "claustrofobico" como o meu é de o carro acaba "vestindo" vc, o que vc não é o motorista, e sim o "piloto"!!(rsrs)

Irineu disse...

Sandro,

O teto Karmann Webasto é peça raríssima. Tive enorme dificuldade para encontrar a parte que vai rebitada ao teto de fibra para substituir a que estava no meu carro. Peças de acabamento então... As presilhas do vidro (são 3), originalmente de zamak, tive que fabricar em latão depois de muita pesquisa de perfís e soldas em lojas especializadas. Mas já ouví dizer (na verdade já ví até fotos) de um cara que fabrica o teto (parte estrutural) em fibra-de-vidro. A meu ver bem melhor do que o estampado em aço porque pode ser "colado" ao teto do carro com resina - preferencialmente epóxi.

No mais, meu GTE é muito, mas muito gostoso de dirigir, já que me preocupei mais com isso do que com a restauração estética. Comecei "os trabalhos" ajustando a posição e o funcionamento da pedaleira, do sistema de trambulador e alavanca de câmbio, direção e bancos, tornando o cokpit extremamente agradável para gente do meu tamanho (1,74m). Bem ao contrario da maioria esmagadora dos Pumas que experimentei, tanto da "safra" dos nossos como dos tubarões. Um carro que tem excelente ergonomia no cokpit é o P-018 do Ferri, apesar do susto inicial de quem entra no carro pela primeira vez por ter o teto ainda mais baixo do que o dos GTE da safra "boa" (he he he... os que tem chassis de Brasilia).

Irineu disse...

Ainda sobre o teto:

Minha preocupação com o peso total do carro me faz pensar seriamente em fazer uma peça de fibra-de-vidro para colocar no lugar do vidro do teto solar e "economizar" mais uns quilinhos (by the way, tenho dois: um pintado na cor do carro e outro original).

Esta preocupação insana com o desempenho me fez instalar capas de parachoques em fibra-de-carbono extra leves, retirar parte do sistema de som que veio no carro, toda a fiação inútil (tá fazendo o quê? Nada? Então sai), retirar a forração de feltro sob os carpetes e substituir estes (o meu ainda tinha o cabelo de nega original) por uma forração mais fina e leve.

Aliás, se alguém tiver idéia de onde tirar mais peso do carro sem prejudicar a aparência original, aceito sugestões. Lembrando que não levo ferramentas nem macaco dentro do carro e num encho o tanque de combustível (a não ser que vá esvaziá-lo rapidamente).

Irineu disse...

Leo,

O AM 1 também é IRS. Se não me engano, do P 018 em diante os Puma pequenos todos passaram a usar a ótima suspensão traseira da Variant II.

Sobre a "claustrofobilidade" dos Pumas pré 1977, se você diz que os modelos 74/75 são espaçosos, nem quero entrar num anterior. He he he... Tive a oportunidade de dirigir por alguns dias um GTS 1975 e... PQP! Até para acender um cigarro é complicado dentro do carro! E olha que andei a maior parte do tempo com a capota aberta! Sem contar o acesso ao motor, que é péssimo se comparado ao dos pós 77.

Leo Gaúcho disse...

(risos)Irineu, está convocado a entra dentro do meu carro para ver como é o que você chama de "claustrofobia"!!!Eu ainda acho que é prazeroso o ambiente de um GT!!

smarca disse...

Peso?
- Se não tem o macaco, tire também o estepe;
- Vidros laterais e vigia traseira de acrílico;
- Faróis da Twister de policarbonato, mais leves também;
No mais acho que so lixando a fibra por dentro para torna-la mais fina e leve como as espartanas de corrida, hehehe.

saruê disse...

tirar peso de um carro que nao anda nada para os padroes de hoje?
só maluco...

smarca disse...

A resposta ao saruê eu deixo para o Irineu.

Mas, certamente, ele não conhece nada dos motores VW boxer a ar e o que é possível fazer com eles.

Não é o meu caso, que decici manter a originalidade, mas também não sabe como é divertido ver carrões do padrão de hoje, nacionais ou internacionais de grife, ou carros com motores preparados, com seus motoristas com cara de bobo, algumas vezes garotões e seus turbo, hehehe.

Puma na minha opinião, não é um veículo para altas velocidades, sem uma preparação de segurança adequada (gaiola, freios, suspensão), especialmente os conversíveis, por motivos óbvios, mas há alguns malucos que não pensam assim.

Anônimo disse...

Olá, gosto do dois modelos, tanto do tubarão, como o do "vidrinho", mas acho que a Puma poderia ter dado mais visibilidade na cabine e mantido o estilo tubarão, era só ter feito uma continuação em preto fosco do vidro traseiro, de uns 15, 20cm, com as entradas de ar para o motor, no estilo guelras de tubarão. Mas depois de pronto é muito fácil dar pitaco, não é mesmo?! Paulo

Mosca disse...

É Sarue, vc não conhece o lado negro da força...
Não sei com que carro moderno vc teve a infelicidade de comparar, mas me diga qual é o seu. Provavelmente numa "brincadeira" vc possa decorar não uma, mas duas placas traseiras de Puma. Tomando as dores.... estou a disposição!!
Mosca
GTS 75

Felipe Nicoliello disse...

Claustrofóbico é o carai!!!

Primeiro que claustrofóbico não existe, é claustrófobo, aquele que sofre de claustrofobia, que significa: estado mórbido, caracterizado pelo medo de passar ou estar em lugares fechados.

Lugar fechado no Puma Tubarão?!?! É muita dor de cotovelo de vocês. O Puma Tubarão veste seu condutor, abraçando-o, com muita garra, formando uma peça unica entre o piloto e a máquina.
Nem parece que você Irineu foi e ainda é um piloto de corridas, e por isso falar uma barbaridade desta! Você nunca entrou num monoposto?
O AM1 não tinha suspensão de arrasto do Variant II, uma questão de custo. Somente o P-018 dispunham do equipamento e assim mesmo se questiona, que nem todos tem.
Saruê,
Cuidado com certos Puma, tipo assim cara de moçinhas e com velhos no volante, desconfie para você não passar vergonha. Outro dia passei essa vergonha com um velhinho em um Mini Dacon, era nada mesmo que Anísio Campos e o ovinho com motor milesete. Me deu trabalho para perseguir com um carro bem mais moderno.

Leo Gaúcho disse...

Piazada, calma aí, o Saruê não sabe o que fala.Tem Puma???
Pois é Felipe, Irineu precisa dar uma "banda" num GT, quem sabe não cura a Claustr¨$##@$#@@!!!(rsrs)