terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Fora de área - Réplica Romi-Isetta

O meu amigo Eric Vannucci de Aguiar de Vitória-ES, mandou um link sobre Isetta is back, ou seja, a Romisetta de volta. Veja em Réplica de Isetta. Tenho a comentar que no começo de 1981, tentaram resgatar a Romi com mudanças de carroceria, mas mantendo a base do desenho original: DIASETA. O empresário Humberto Dias queria uma Romisetta moderna, mas que não agradou e o pior, não conseguiu homologação, por causa da sua porta dianteira, muito questionada, nos acidentes de frente.
fotos Revista Quatro Rodas
Veja no quadro abaixo a opinião de Jorge Lettry, em entrevista para Quatro Rodas:

Nesse caso atual, querem fazê-la igual ao original, muito louvável, mas será que vão conseguir a homologação para fabricação e licenciamento?

5 comentários:

Eric disse...

Eu continuo achando a Isetta um ótima opção para o transito urbano, pois é mais seguro que uma moto, por exemplo, e quase tão econômico. Sobre o problema do acidente frontal, esse novo projeto possui o teto de lona igual aos originais, que além de ajudar na aeração do interior, poderia ser usado como uma saída de emergência! Só resta saber se vai ser a prova d'agua! hehehe...

Um forte abraço e valeu a citação Felipe!

Cassiano disse...

Felipe,
Eu tenho esta edição, comperada naquela momento..lembro que na época, eu vi uma matéria, acho que foi no Fantástico sobre este cara...mas quando esta crítica do Jorge Letry, vi o quanto ele, Letry, era um cara muito bem capacitado no que diz respeito a engenharia automobílistica...

Abração,

Cassiano

Felipe Nicoliello disse...

Eric,
Vem para São Paulo andar com seu Puminha e depois me fale se vai querer andar de Romi. O teto pode até ser uma porta de emergência, desde que vc não esteja esmagado! Porta movimenta, portanto não tem estrutura se não estiver no lugar fechada, deu uma abridinha, já era, a estrutura protetora não vai absover nenhum impacto.
Cassiano,
Conheci o Lettry e conversei muito com ele, era um profissional muito inteligente e crítico, não aceitava coisas erradas, para ele tudo tinha que ser feito como manda o figurino. E se não tinha o figurino, ele desenvolvia.

Cassiano disse...

Com certeza, Felipe...embora não tenha conhecido o Letry, imagino que era isto mesmo..mas com certeza esta opinião dele a respeito deste projeto que tentou reerguer a Romi Iseta..aquele trecho onde ele menciona que este empresário pretendia vender esta Romi em kits, o que é uma irrealidade...Mas falando em "a volta de", passo a vc e a todos que passam por aqui mais dois projetos do passado que estão voltando: o primeiro é a volta do Interlagos [http://www.wideid.com.br/port01.htm] e o outro diz respeito a volta do Uirapuru [http://ultraskills.phoenixrising-web.net/uirapuru/]
Abração,
Cassiano

Felipe Nicoliello disse...

Cassiano,
Com as ferramentas que dispomos atualmente, desenhar é fácil, tudo fica muito bonito, realizar é outra coisa. Para mim, isso tudo é sonho, pq quem vai fazer realmente, qdo mostra está pronto.
Mas serve para darmos muito valor aos rapazes do passado, que sonhavam e realizavam.