segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Museu de Caçapava

Agora, o Museu do Automóvel é de Caçapava!!!
O JC Flores me mandou e-mail avisando que foi assinado hoje, o Termo de Doação do Museu que era da Fundação Roberto Lee ao Município de Caçapava-SP.
Ainda bem que a novela terminou e poderão salvar o que sobrou do museu. Até que enfim uma atitude louvável neste país, com relação ao antigomobilismo. No Museu não sobrou muita coisa, mas ainda existem algumas grandes estrelas. A cidade que sempre lutou pelo Museu merece o presente e vai poder resgatar a grandiosa história que ali começou. Leia mais sobre a doação aqui, no blog do Flores.

9 comentários:

Dario Faria disse...

Olá Felipe.
Eu acho que tudo que vem de orgãos publicos aqui no Br deve ter resalva de cuidados, não devemos nos iludir ou "acreditar em duendes e homenzinhos verdes de Marte"...Você deve saber de que eu estou falando...
E o raro Tucker esta neste pacote.
Dario Faria

Anônimo disse...

Olá Felipe.
Inevitavelmente o que o Dario Faria diz acima deve ser levado em consideração.
O que fizeram com este museu está além da crítica, o pior, é que não existe ninguém que possa ser responsabilizado.
Não sei se a última frase do comentário acima é uma pergunta ou afirmação, mas posso adiantar que mesmo que esteja no "pacote", o Tucker estará sem o motor que já foi retirado há tempos.
Realmente uma lástima!
Abraço, Fernando Portilho

Felipe Nicoliello disse...

Meninos,
Eu acredito sim, porque a luta foi dura e longa. Tudo que ainda está no Museu pertence a Fundação e se era da Fundação, agora é da cidade. O destino dado foi via judicial, portanto não tem retrocesso, cabê aos cidadãos de Caçapava cobrar sua restauração e conservação, outra luta bem difícil, mas eu confio no povo da cidade, que tem o gosto pelo antigomobilismo, com muitos colecionadores atuantes.
QAuando ao Tucker sem motor, isso se ajeita com o tempo e patrocínios. Mas o sumiço do motor deste carro não foi pelo abandono do Museu, sumiu muito antes do abandono se tornar público. Com teve muitos entraves e muitas coisas não eram do Museu, somente que conhece a história e processo de perto pode saber.
O Dino Wais, amigo e sócio do Roberto Lee, me contou que logo depois da morte do Roberto, ele retirou os carros que eram dele, por desentendimento com a viúva. Depois, ainda me disse, que a filha retirou tudo que estava em nome do pai e vendeu, dividindo o dinheiro com seu meio irmão. E o processo começou a rolar com muitos interessados, um deles era a Ford, para retirar seus quatro carros.
A história não é nada agradável, mas agora vai dar a volta por cima e brilhar como nos tempos áureos.

João Cesar Santos disse...

pelo que sei, o motor do tucker tá naquele museu em SP que foi inundado esses tempos, acho que é da familia matarazzo. Lá tb tem um mode de madeira do TC

João Cesar Santos disse...

lembrei: Museu Eduardo Matarazzo em Bebedouro - SP

Anônimo disse...

A decisão não foi judicial. Os bastidores ninguém comenta.

João Cesar Santos disse...

Pelo que sei, a familia do Lee vai fazer um loteamento de terrenos urbanos na área do museu. A prefeitura para aprovação do projeto, exigiu a doação do acervo e instalações para o Municipio. Infelizmente as coisas se resolvem no interesse economico, se não fosse o projeto do loteamento dos terrenos, nunca que iriam doar os carros.

Felipe Nicoliello disse...

João Cesar,
O motor está lá no Museu Eduardo Matarazzo. A história é mais nebulosa que os dias enfrentados na serra de Petrópolis.
Quanto a área realmente é da família, mas os carros não, porque se fossem já tinham sido vendidos, como aqueles que estavam em nome do Roberto e foram vendidos. Os carros que sobraram estão em nome da Fundação e aí que entra o jurídico, não sei como funciona o estatuto de uma fundação, mas herdeiros sem que fundação nenhuma tem.
Se como for, por interesse, dinheiro ou qualquer outra coisa, o importante é não perder esse resto de museu.

Virgilio disse...

Moro em São Jose dos Campos e tenho acompanhado de perto, inclusive com 3 visitas feitas no local onde estão hoje os automoveis resgatados do antigo museu e posso dizer que o trabalho já feito e planejado para a recuperação deste acervo é serio e coordenado por pessoas que relamente sabem o valor destes veiculos para o antigomobilismo mno Brasil. Com o total apoio da Prefeitura de Caçapava nas pessoas do secretario e diretor de cultura da cidade, e sob a coordenação do Marcelo Belatto, estes veiculos estão tendo o merecido tratamento como reliquias da historia do automovel no Brasil. Vamos aguardar as proximas etapas deste projeto. Vai dar certo, eu acredito
os veiculos ser