sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Desrespeito - GTE 1978

O GTE 1978 está ou ficou neste lugar em São Paulo por dez anos. Lamentavelmente abandonado ao relento e as depredações de terceiros. Quando parou em 2000, o Puma estava perfeito, andando, mas já não servia mais ao proprietário, devido as suas atividades, então resolveu encostá-lo. Mas não contava que encostando desta maneira sua querida fera iria desintegrar. Também estava fora de seu pensamento que poderiam mexer e estragar seu Puma em uma propriedade fechada. A tristeza tomou conta do casal proprietário, que tem muita história com esse Puma.
As rodas dianteiras estão enterradas literalmente.
Por dentro sobrou apenas pouca coisa e o que sobrou não é original do ano do carro: os instrumentos.
O friso do para-brisa ficou pela metade, a outra virou alumínio retorcido. Os faróis Bi-iôdo Cibié viraram sucata.
Na traseira o friso do vidro ainda sobrevive, mas o vigia explodiu. Apesar das dobradiças estarem quebradas, retirei o capô - com muito sacrifício - para ver o motor, mas não tive coragem de tirar uma foto, não tive estômago suficiente.
Não sei que fim levou, mas uma restauração neste Puma levaria muito tempo e bastante dinheiro, não compensando seu valor de revenda.

6 comentários:

Deni disse...

Não vejo ela tão ruim assim. Se eu tivesse um dinheiro pra investir nela, compraria. Ela tem rodas originais, frisos dos vidros, acho que valeria a pena financeiramente.

Anônimo disse...

Felipe

Isto mostra o pq somos ainda um povo que precisa de escola , cultura e educação !
Triste ver um bem alheio ser depreda-
do e desrespeitado pelos vandalos que
andam por ai.
Realmente as imagens são para lamentar .

Walter Ramos

Felipe Nicoliello disse...

Deni,
As rodas não são originais, não tinha colocado a foto em detalhe, mas coloquei agora. Para fazer um Puma sem se preocupar com a originalidade, poderia até valer a pena, mas como original, não é uma boa opção, porque faltam muitas peças originais e o proprietário queria preço de Puma em melhor condições.

Michel disse...

Putz e eu loko para ter uma, q pena... qqr coisa aceito doação se esta estiver atrapalhando!!!!

Anônimo disse...

Até que dá prá recuperar. Originalidade 100 % quase impossível, mas dá prá voltar a rodar com algumas modificações interessantes. Uma pena ver uma máquina dessa abandonada. Tenho um GTE 1977, vermelho ferrari, impecável, muito lindo. Minha relíquia a mais de vinte anos.

Daniel Pardo disse...

O que acontece é que no ano 2000 esses carros ainda não tinham o apelo de clássicos, sei porque também tinha um Fusca nessa época e o vendi porque tinha perdido o meu emprego e estava de saco cheio de cair nas mãos de "profiçionaus" picaretas que só estavam afim do meu dinheiro, some-se a isso o fato que naquela época a internet ainda engatinhava aqui no país e nem se pensava em fóruns especializados em um determinado tipo de carro (se isso existisse na época era bem provável que eu estivesse com meu Fusca até hoje)