terça-feira, 22 de setembro de 2009

Acabamento de porta Puma VW

As chapinhas de acabamento do quadro do vidros dos Puma GT 1500 e GTE 1600 até 1976 1a. série (Tubarão) eram de inox, com encaixe no quadro de um lado e parafusado na porta do outro, como mostra as fotos abaixo. Na outra extremidade do quadro, o acabamento era o resultante do quadro e da carroceria, um encaixe perfeito, mas que com o tempo sofria trincas.
No Puma GTE Spyder e GTS até 1976 1a. série, o acabamento do lado do quebra vento era igual ao do GTE, mas na outra ponta, por não ter o mesmo desenho da porta do GTE, o conversível tinha uma chapinha de inox (pouca gente conhece isso), com dois ressaltos para encaixar a pestana e parafusada na porta. O único Puma que conheço que tem esta peça original é o do Celso de Jundiaí, mas futuramente o GTS da Carolina também vai ter, porque irei fabricar uma reprodução. GTE Spyder também era assim e tenho documento que comprova. No catálogo de peças consta como arremate do quadro de portas, também está lá desenhado.
No GTE após 1976 (chassi de Brasília) os acabamentos mudam bastante, sendo mais chatos e bem mais largos. Até 1978 eram inox polido, depois passaram a ser em preto.
Na outra extremidade a peça que nos antigos GTE não existiam.
A foto do conjunto de peças da dianteira e traseira da porta do Puma.
Esse acabamento era necessário porque não existia uma fórmula para terminar a porta com o quadro, como foi no antigo GTE. Veja como fica sem o acabamento:
Nos GTS após 1976, a chapinha também era diferente do anterior e do GTE que acabamos de ver. Por ser conversível, ele não tem a coluna do quadro, portanto a chapinha era mais simples.

12 comentários:

Mark disse...

Interessante...nao sabia que existia esses acabamentos na porta das tubaroes...achei que era soh nas de conversiveis de 76 pra frente.
Felipe, onde eu consigo essas chapinhas de acabamento da tubarao?
abraço!

Mosca disse...

Felipe a minha puma já veio com essa plaquinha de acabamento, que por estar em mal estado foi copiada em inox pelo meu funileiro. A do quebra vento ainda são as originais apenas polidas.

Anônimo disse...

Felipe,
Talves seja didático -p/os menos iniciados, lógico!- mostrar aqueles desenhos de montagem do perfil q sustenta estas guarnições nas portas dos Pumas mais recentes.
(Ronaldo)

Luby disse...

Nas minhas eu coloquei..

Felipe Nicoliello disse...

Mark,
Se for das antigas, eu não sei se alguém fabrica, mas se for da 1976 2a. série em diante, a Superclar deve ter.
Mosca,
Fechou, vc me empresta a sua original para eu copiar que depois te dou um queijo. Eu falei queijo e não beijo VV!
Ronaldo,
Desculpe, não entendi, quais desenhos?

Luby disse...

Felipe o Morello ( Luiz Fernando ) tem estas peças todas as minhas comprei com ele en inox..
abs

Gonçalves disse...

Meu primeiro Puma, um GTE 76 tinha este acabamento em inox nas duas extremidades, na realidade era um do GTS com alojamento em corte para o cajado...era bem feito. Em outra GTE 78 que tive era este de plástico.

Anônimo disse...

Ok, Felipe!

Qto às "peças de acabamento" nas extremidades destas guarnições das portas... digo o seguinte:

- "...ñ foram projetadas na engenharia como os perfis de borracha e alumínio extrudado, mas foi uma solução que veio da montagem e se mostrou prática!"
(Ronaldo)

Felipe Nicoliello disse...

Ronaldo,
As vezes a prática é melhor que qq engenharia. Isso mostra a capacidade do trabalhador brasileiro, que nem sempre é dado o devido valor. Hoje em dia pior ainda, porque o computador é que manda.
Luby,
Será que o Morello ainda tem? Acho que quem fazia para ele era o Hélio, que continua irregular na entrega das peças que fabrica e mais, os dois brigaram, e não acredito que o Hélio fará mais alguma coisa para ele.

Anônimo disse...

Tréplica, Felipe:

- "...novamente cito o 'Seu Nelson' ...'supervisor da montagem' e criativo prototipista, ...qdo 'apertava' p/os montadores já vinha ele com boas soluções!"

E como tb era subordinado ao Miltão, como eu: buscávamos, em consenso, o melhor p/a Puma, naquele momento e ñ lembro de impasses... 'só ranger de dentes'!

Ficávamos, então, livres p/atacar outro projeto na engenharia da fábrica. Lembrando que ñ tínhamos uma engenharia p/ cada especialização.

Mas como vim da 'Eng. de Veículos Especiais da GM-SCS' ...'onde ñ tinha ñ querer, era abraçar tudo c/uma pequena equipe!' e, fora a produção normal, tinha:

...'Opala Taxi' p/ Portugal (c/o excelente motor Diesel da Opel!) caminhão 4T p/o Canadá, motor p/ autogiro, 'torre de refrigeração a água' p/o supercompressor do ar comprimido da fábrica...

...'Domus de 6m de diâmetro' em resina translúcida c/proteção 'UV' p/a Rodoviária de Itú-SP, pedido do superArquiteto do Estádio do Morumbí, o 'Vilanova Artigas', etc.

Para um 'engenheiro novo' isso era pura motivação: com o Miltão ñ tinha monotonia.

Anônimo disse...

...a Rodoviária era de 'Jaú-SP'!

Próxima a Baurú, onde íamos numa tocada só, em uma 'Brasília 5 marchas' ('câmbio experimental' + motor preparado c/ comando da Puma!) da frota da fábrica, onde tb se inseria um estradeiro Ford Gálaxy verde:

- "...o 'importante Arquiteto' foi conosco, na Brasília, era pessoa de grande simpatia, tornando mais rápida ainda a viagem e ñ comentou minha tocada forte."
(Ronaldo)

Luby disse...

Felipe creio que deva ter sim pois comprei com ele a bem pouco tempo pra colocar na 69 e diga-se de passagem ainda nem instalei..