sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Freio a disco para suspensão antiga de VW

A matéria a seguir traz na primeira parte a história dos primeiros freios a disco feitos para os carros com mecânica VW e rodas cinco furos. A segunda parte, um passo a passo de como construir seu freio a disco, sem comprometer o visual antigo do veículo.
1a. Parte - Freio a disco Retsan
Por volta de 1968, a empresa Retsan localizada no bairro de Pinheiros em São Paulo, começou a fazer os freios a disco dianteiros para Fusca, Karmann Ghia e Puma, que na época tinham a suspensão por embuchamento e freios dianteiros por lona. A Retsan pegou o disco de freio do recém lançado Ford Corcel, juntamente com o suporte e pastilhas, fez um novo cubo de fixação das rodas e aplicou na suspensão VW. Como o Corcel utilizava rodas aros 13", mesmo com o freio Retsan, poderia ser utilizada rodas 13" nos VW, porque o disco entrava na roda. Em 1969 a VW lançou o VW 1600 4 portas com freio a disco na dianteira e rodas quatro furos. A suspensão era nova também. Em 1970, a vez da Variant e Karmann Ghia conter o equipamento, consequentemente o Puma também recebeu essa melhoria. Só que por utilizarem rodas aro 15 “, os discos eram maiores e as rodas de aro 13" não entravam nesse disco. Além disso, esses discos não serviam na suspensão antigo, porque os braços eram diferentes. Assim a Retsan continuou fazendo seus freios, com os pequenos discos do Corcel e para suspensão VW antiga, só que agora para receber rodas de quatro furos. E foi nessa onda que adquiri os freios Retsan, porque queria utilizar rodas de aro 13". Nas fotos abaixo vemos o freio Retsan completo. Discos, pinças e pastilhas do Corcel, cubo Retsan. Funcionava perfeitamente.
O rolamento era o mesmo utilizado no Fusca antigo.
2a. Parte - Adaptação caseira
Hoje em dia, muito diferente da época em que comprei os freios Retsan, as pessoas desejam a segurança por usarem seus antigos no dia a dia, mas não querem o comprometimento visual, tendo que alterar as rodas de cinco furos para quatro. Nesse contexto fui buscar com meus gurus a solução. Não precisei pesquisar muito, porque lembrei do projeto de um amigo. Lá fui eu conversar com meu amigo Waldomiro Blasi, mecânico-engenheiro autodidata. Ele desenvolveu uma solução há algum tempo e passou todo o projeto para quem quiser executar.
Receita: Retiram-se os tambores de freios dianteiros e traseiros completos e GUARDE-OS! Um dia poderá voltar ao original. Compre quatro tambores de freio cinco furos, somente as panelas e mande-as tornear para retirar a espessura que se encosta às lonas. Compre quatro discos de Fiat 147 e formará o conjunto abaixo.
Repare que a panela de VW (D), depois de retirada a aba virou um disco.
A panela vai encaixada no disco de freio, mantendo a mesma bitola original do seu VW ou Puma.
Compre quatro pinças de freio e pastilhas do Corcel 1 (difícil de encontrar) ou uma melhor opção as pinças traseiras do Chevrolet Kadett. Na figura abaixo vemos a pinça do Corcel colocada e perfeitamente funcional, sem esbarrar em nada.
A pinça completa com o suporte das pastilhas.
Mas a pinça do freio traseiro do Kadett é melhor por ser mais fácil de achar a reposição das pastilhas e por ter o sistema de freio de mão, pois estávamos falando de colocar freio a disco nas quatro rodas. Talvez a pinça do Santana ou outra também sirva, questão de medir, mas se colocar a disco na traseira, importante não esquecer do freio de mão, porque as pinças dianteiras não contam com esse sistema.
Complementando a adaptação, troque o cilindro mestre por outro do VW Brasília, porque além de ser maior (19 mm), tem duplo circuito. Se optar por colocar freio a disco na traseira, deverá retirar a válvula do cilindro mestre do circuito traseiro e instalar uma válvula sextavada de redução de pressão do freio do VW Gol para o circuito traseiro. Os rolamentos, manga de eixo etc., continuam os mesmos originais.
Pronto, você pode ter freio a disco nas quatro rodas sem comprometer o visual, até para quem tem Fusca e quer andar sem calota.

13 comentários:

Rubens disse...

Segue mais uma grande aula do Professor.

Bipacheco.

Leo Gaúcho disse...

Cara essa matéria é simplesmente fantástica!!!Eu sou um dos que gosto de informações relacionadas a mecanica do carro, e essa, como todos sabem, vem a calhar tendo em vista qur estou justamente investindo nisso!!!Felipe, e tu não faz ideia do que aconteceu:antes de montar este sistema que tenho, digo "tradicional", comprei dois cubos dianteiros a tambor e fiz o mesmo corte para adaptar um disco do gol, e a pinça também, contudo a pinça do gol é mais gordinha!Exelente post, exelente!

thiago disse...

Excelente matéria, Felipe. Não sabia que isso era possível. Só uma pergunta: não tem perigo do sistema superaquecer por causa da panela que fica entre a roda e o disco, tampando este?

Dr. JMM disse...

heheheh. nem gosto de ficar olhando essas dicas, daqui a pouco vou querer colocar no meu kg, que freia ruim que é uma beleza véio.

GP Oficina Mecânica disse...

Felipe...

Se reparar neste disco nas fotos, ele é preso com 6 parafusos, nas fotos que lhe enviei do freio Retsan do Puma #17 são 5 parafusos...

Ainda continua a minha duvida sobre de qual carro é aquele disco e onde vou encontrar um para substituição...

Abraço

Carlos Eduardo Szépkúthy

Felipe Nicoliello disse...

Thiago,
Isso pode acontecer, se vc for descer uma serra em velocidade e freando muito, mas tb com o freio a tambor nessa condição, iria entrar em fadiga mais rápido que este freio. No caso do freio a disco normal, demoraria um pouco mais. Essa coisa de aquecimento de freio é somente em casos extremos, como este que citei e em corridas, onde a frenagem é exigida muita constantemente. Mas para isso também existe solução, uma tomada de ar, com um tubo na frente do carro (um de cada lado), em que sua ponta olhe para baixo, para não afetar a estética, jogando o ar capitado em direção ao disco. No caso do 69-70, se não for usar a tomada de ar embaixo do para-choque, que manda ar para dentro do carro, pode ligar o tubo nesse local. No caso do 71, essa grade é de enfeite, podendo utilizá-la para o freio.
Carlos Eduardo,
Vc já viu se o seu disco e pinças são de JK? O disco pode ter sido torneado...

Gonzo disse...

E como ficou a fixação do disco? Parafuso passante ou prisioneiro?

Deusdedith Silvio de souza disse...

Felipe, boa tarde.
Só conheci seu blog e sua matéria hoje. Tenho um fusca 1969, e, até entendi a montagem do disco na "ex-panela", mas, a fixação dele no tambor fica firme? E como eu fixo a pinça no carro para travar com segurança o freio?

Evandro Studart Filho disse...

Tenho um fusca antigo e o upgrade será bem-vindo, principalmente pela aparência original. Tem fotos de como fixar o (ex)tambor no disco? E da chapa ou flange de suporta a pinça na manga? Grato.

luiz moraes disse...

Também queria saber como fixa o disco na panela?, eu tenho duas pinças dianteiras do vectra 2000da pra ada ptar na kombi?

Phillipe Souza disse...

Bom dia Gente, Estou prestes a fazer essa modificação no meu 1300 70, Para fixar os discos na panela, faz a furação compativel ao disco na panela e fixa o disco, por parafuso é mais fácil no caso de reposição, mas ainda estou analisando qual seria o melhor. Para a pinça, precisa-se retirar o espelho do tambor e fazer um flange que se fixe no lugar do espelho. Muitas adaptações do tipo descartam o espelho, o que acaba por refrigerar o disco, mas não o protege das intemperes da estrada.

Irei usar no meu projeto pinças de Tempra na traseira e ainda estou procurando as traseiras, e os discos serão Fiat tbm. Irei usar discos solidos nas 4 e pinças de 1 pistão, não vejo necessidade de pistões duplos na dianteira, pois a dianteira dos VW é mais leve que a traseira.

Farei um passo a passo de toda transformação assim que começar e irei postar no meu site em construção.: http://garagem81.com.br

gasttron disse...


Boa Noite,

Gostaria de saber qual cilindro mestre utilizar para freio a disco nas 4 rodas.

Obrigado

gasttron disse...

Bom Dia,

Fiquei na duvida, a válvula reguladora de pressão do freio traseiro e a do gol 16V que tem freio a disco traseiro 95 15BAR ou a de freio a tambor 30 BAR.

obrigado