terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Comparativo GT Malzoni x Puma GT DKW

Devido a dificuldade da percepção das diferenças entre o GT Malzoni e o Puma GT DKW, estou fazendo este comparativo usando o GT Malzoni que foi para a Alemanha, no Museu da Audi.
A mudança mais significativa que o Anísio Campos promoveu no Puma DKW foi na traseira. Para acomodar o novo tanque de gasolina, que era em pé no Malzoni, Anísio prolongou mais a parte traseira, para o tanque ficar deitado e ter algum porta-malas. Com isso, o vigia também foi alterado e a tampa do porta-malas deixou de ir até os para-choques, parando na parte superior. O bocal do tanque passou a ser externo e trocou as lanternas dando um aspecto mais moderno, juntamente com a subida dos para-choques, diminuindo visualmente o painel traseiro.
A caída da traseira ficou mais suave no Puma, porque no Malzoni, como foi projetado para carro de corrida, essa preocupação não era importante, mas sim a leveza de peso e praticidade do conjunto, tendo uma traseira mais truncada.
Nestas fotos da para notar bem a diferença do comprimento da traseira.
O capô mais curto no Puma, deu mais rigidez a carroceria, além de torná-la mais limpa.
Mais fotos da lateral, onde vemos que o capô do Puma segue a linha fast-back da carroceria, ao contrário do Malzoni, que quase é um hard-top.
As diferenças também estão presentes na dianteira, mais comprida no Puma (um pouco mais bicuda); mudanças nos para-choques, agora mais altos no Puma, saindo da nova grade e lanternas de Fissore abaixo dos para-choques.Na vista aérea percebemos também outra mudança importante: o para-brisa. Maior e mais curvo no Puma GT DKW, harmoniza com suas linhas arredondadas. Os novos limpadores cruzados exclusivos Puma tinham como base o mecanismo, braços e palhetas do Fissore.

10 comentários:

Dr. JMM disse...

na minha opinião, o puma é mais "estiloso".

Irineu disse...

Estiloso foi o post. Nunca tinha visto nenhum comparativo-explicativo feito desse jeito. Muito bom, por sinal.

Felipe Nicoliello disse...

Concordo JM, o Anísio Campos é um verdadeiro artista, já o Rino era um projetista de carros de corrida, muito bom por sinal.

Irineu, como conheço bem você, sei que não é puxa-saquismo, porque só fala aquilo que pensa. Obrigado, também gostei, até me surpreendi, porque achei que não conseguiria. Não é a primeira vez que falo do assunto em diversos locais, desde 2004 e nunca consegui me expressar direito, depois dessa, acho que ninguém mais vai confundir Malzoni com Puma.

Pedro Ivo disse...

Outra diferença relativamente marcante é o parabrisa. Vendo os dois de frente, não se nota com muita clareza, mas vendo de cima a diferença é grande: o parabrisa do Puma faz uma curvatura bem mais acentuada no encontro de sua parte inferior com a carroceria, enquanto no Malzoni vê-se uma linha quase reta.
Tenho fotos dos dois nesse ângulo, caso tenha interesse.

Uma pergunta: qual o local original de fixação do retrovisor externo do Puma? Já vi alguns na porta, outros no paralama quase encostado no parabrisa, outros quase na metade do paralama. Sempre fiquei muito curioso com isso, mesmo porque as fotos de divulgação do lançamento do puma trazem um modelo sem retrovisor externo!

Parabéns pelo post esclarecedor, muitos (um tanto desatentos) confundem os dois carros.

Felipe Nicoliello disse...

Pedro Ivo,
Se puder fazer o favro de mandar as fotos, completo a matéria: felipe@pumaclube.com.br

Quanto aos espelhos, na época dos Malzoni e Puma DKW, não era obrigatório o uso por lei, portanto em alguns carros era acessório, mas a maioria vinha com o espelho do lado do motorista. A Puma tinha por hábito, deixar o espelho para ser colocado na concessionária, de acordo com a vontade do cliente. Em 1971 e 1972, houve um modismo de colocar espelhos esportivos nos para-lamas, e os Puma não ficaram de fora, mas nada impedia do proprietário colocar o espelho na porta.
Por isso não vemos fotos de divulgação com os espelhos nos Puma, eles estavam no porta-luvas. Somente a partir de 1979, com a adoção do espelho "raquete", de ampla visão e regulagem, o local ficou devido e todos Puma tinham o local pré-determinado dos espelhos. Já existia o espelho do lado do passageiro, mas nem todo mundo colocava.

Anônimo disse...

O Malzoni é que nem o ditado do antigo cigarro Carlton "um raro prazer" eu digo isso porque eu ja andei neste próprio Malzoni da foto!!! abraço

Eduardo Rodrigues disse...

Caro Felipe. As lanternas traseiras do Puma, mostrado nas fotos, eram as mesmas usadas nos caminhões Chevrolet? Isto procede?

Felipe Nicoliello disse...

Eduardo,
Essa lanterna era utilizada na linha comercial Chevrolet, pik-up C-14, caminhão C-60 e C-1416 (Veraneio). Nesta linha eram as lanternas dianteiras na cor âmbar ou translúcida. No Puma foi aplicada a lente vermelha e bojo com duas lâmpadas, já que na linha Chevrolet era apenas uma lâmpada utilizando as duas funções, lanterna e seta pisca-pisca, comandados pela chave comutadora da seta. Como o Puma não tinha esse recurso na chave de seta, o fabricante da lanterna dividiu o bojo refletor e colocou duas lâmpadas, sendo uma de duplo filamento (freio e lanterna) e outra para o pisca.

Eduardo Rodrigues disse...

Em referência à postagem anterior, não poderia deixar minha curiosidade passar em branco e, achei conveniente colocar a mesma pergunta, ou algo parecido, em relação ao Malzoni. Qual veículo serviu de base para as lanternas traseiras desse carro?

Felipe Nicoliello disse...

Eduardo as lanternas eram importadas, do modelo inglês Jaguar.