terça-feira, 17 de março de 2009

Aparelhos de Som (1966 a 1971)

Em 1966 começam a aparecer no Brasil os toca-fitas de cartucho para automóveis. Suas grandes fitas eram sem fim e a qualidade estéreofonica. Grande e sem jeito, esse toca-fitas era uma das únicas opções de ouvir música em carro. Os outros eram o rádio AM e OM (ondas curtas) e o toca-discos de vinil compacto, não muito aceito pelo desgaste que proporcionava ao disco. Infelizmente não achei foto desse aparelho. Rádio FM só mais tarde. Com o passar dos anos, os toca-fitas de cartucho ficaram mais simpáticos que esses abaixo.
Esse então parecia um aparelho de rádio-amador.
No final dos anos sessenta e começo de 1970 aparece o toca-fitas K7 automotivo, ou quase, tinha de tudo. As fitas K7 já dominavam os lares e queriam acompanhar seus usuários dentro dos carros. Assim nasceu muitas engenhocas e algumas idéias boas, mas nenhum tinha o padrão adotado posteriormente e popularmente conhecido até hoje. Era comum colocarmos o rádio no lugar destinado pela montadora e o toca-fitas K7 pendurado debaixo do painel, com "maravilhosos" suportes. Por isso dizer que colocamos um TKR cara preta no Puma porque era de época, precisa ver o ano do Puma.
Aqui mostra os detalhes de cada aparelho e preço, mostrado na Quatro Rodas de outubro de 1970.
Esse é outro anuncio da mesma época, mostrando a opção da Motoradio.

6 comentários:

smarca disse...

Eu tenho um desses maravilhosos suportes guardados até hoje.

Porque eu o guardei nunca saberei!

Hehehe ...

Roberto Torres disse...

Felipe, legal a história resumida do som nos carros.
Tive um destes de cartucho num fusca 68, quando tinha 16 anos. Mandava regravar as fitas na Av. São João, pois só se achava fitas do Ray Conniff ou similares, aí eu trocava, por Deep Purple, Pink Floyd, Grand Funk, entre outros.

Felipe Nicoliello disse...

Roberto,
Bom gosto o seu. Em 1977 comprei um LP do Deep Purple na Argentina, por ser importado e preço bom, mas depois de muitas centenas de kms rodados, o LP chegou TT (todo torto), ondulado pelo calor da estrada, quase chorei.

Roberto Torres disse...

Felipe, tenho quase tudo desta época em mp3. São mais de duas mil músicas. Caso queira algo é só pedir que mando poe e-mail.
Inclusive este ano "1977" foi a primeira vez que dirigi uma Puma. Era de um amigão meu, GTS prata zerinho. Só fui ter a minha primeira com 45 anos. Demorou mas tenho.
ABS

Stael Alves disse...

Não vale um post sobre os aparelhos de som do Puma. Qual modelo TKR era instalado nos Pumas gte 78.

Felipe Nicoliello disse...

Stael,
Vale sim, o problema é preparar a matéria, mas já está anotado, obrigado.