segunda-feira, 27 de maio de 2013

AM4 Conversível - Todos os detalhes Parte 1

Esse Puma AM4 já figurou por aqui em Foto de época AM4. Logo depois o meu amigo Leonardo Flach de Brasília-DF, mandou várias fotos do carro, que depois do Rio Grande do Sul foi vendido para o Sr. Flávio de Brasília.
O AM4 conversível foi produzido em entre 1992 e 1993 e apenas 15 ou 16 unidades. Ele tinha motor VW AP 1800, refrigeração a água, chassis de Brasília com um sub-chassis acoplado e suspensão dianteira independente com barras de torção longitudinais e barra estabilizadora. Suspensão traseira independente com semi-eixo oscilante e barra de torção transversal. Dimensões 4100 mm comprimento, 1165 mm de largura e 1273 mm de altura (coupê era 1200 mm). Altura do solo 152 mm e distância entre eixos 2.150 mm. Peso do conversível 925 Kg (905 Kg coupê). Os modelos AM3 e AM4 eram mais compridos que os modelos AM1 e AM2, devido ao motor a água.

 Realmente o AM4 está muito original e bem conservado.
 O emblema seguia o modelo adotado no Puma P-018.

 Na traseira, se diferenciava do AM2, pelas lanternas do Monza Classic, se igualando ao P-018 conversível. No AM2 era lanternas de Brasília, na minha opinião mais harmoniosas com as linhas do conversível.
 As tomadas de ar na lateral, lançadas no AM3, receberam um aplique na cor do carro nos modelos AM4.
 Internamente continuava o mesmo padrão Alfa Metais, bancos Recaro, muito luxo, agora sendo oferecido com o interior bege como opção.

A capota de lona tinha forração e bem acabada.
 Na lateral o emblema 1.8 significando motor mais potente que todos os outros modelos da série.
 Na traseira, o acabamento em peça móvel, para mexer no facão.
 Esteticamente o AM4 conversível deixava a desejar de capota levantada, criando um volume muito alto para o desenho do carro.
 As rodas desenhadas e fabricadas pela Binno/Rodão tinham copinho exclusivo Puma.
E neste copinho acontece aquilo que mencionei nas rodas do GTE/GTS modelo Estrela, onde tinham a borda pintadas de preto, para evitar o reflexo e mudar a imagem do copinho.
 A Alfa Metais abandonou as maçanetas de Alfa Romeo TI4, já não fabricadas e adotou as maçanetas do Opala/Diplomata, anda em linha.
 Esse aplique da tomada de ar eu não gostei, preferia apenas a tomada de ar do AM3, sem moldura.
Acompanhe a segunda parte a seguir.

5 comentários:

Sergio Tempo disse...

Muito original esse AM4, mais um pra fazer par com o AM4 branco do Homero

Leonardo disse...

Simplesmente sensacional.

Chciopuminha disse...

Felipe, é verdade que ocorria um super aquecimento do motor em razão da má ventilação ?

Obrigado.

Felipe Nicoliello disse...

Sim Chico, eu falo sobre isso na parte 2.

Unknown disse...

Você sabe me dizer qual o nome dessa roda? Obrigado