sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Fato de época

A foto enviado pelo meu amigo Carlos Alberto Torres e a explicação deixo por conta dele. O Puma um GT, possivelmente 1968 ou 1969, porque está usando rodas de magnésio Binno para Ford Corcel, aro 13, furação de 3 parafusos, usando adaptador de cinco para três.

"Olá Felipe, Lendo o post no Puma Classic, sobre a capa do compacto do Paulo Sergio, lembrei-me da foto do livro recém lançado Os Dez Mais do Botafogo, do nosso colega antigomobilista aqui do RJ, – Paulo Marcelo Sampaio, da Maquinária Editora, que lista os 10 mais importantes jogadores do Botafogo aqui do Rio de Janeiro...Gérson, Didi, Garrincha, Jairzinho, Nilton Santos entre outros.

Claro que Paulo Cázar “Caju” não poderia estar fora dessa lista. No capitulo dedicado a ele, há uma foto com seu colega de Botafogo, Roberto Miranda (ambos da Selação Brasileira de 70 México) com um belíssimo PUMA nos Jardins da séde do Botafogo na Rua General Severiano (em frente ao Shopping Rio Sul e a casa de espetáculos CANECÃO). Abraços, Carlos Alberto Torres"

8 comentários:

CAT disse...

Apenas para esclarecer, sou homonimo do Capita, que também jogou na seleção de 70 com o Roberto e o Paulo Cézar.
Abraços,
Carlos A. Torres

Claude Fondeville disse...

Não sei o que é mais bonito o Design do Puma ou a Arquitetura da sede deste fantático time.

Cesar Costa disse...

Se este Puma for o do Caju ele era abóbora. Ele teve também um conversível, acho que branco. Mas bonita mesmo era a Fiat 124 conversível, também abóbora e sempre com variadas louras à tiracolo. Era meu vizinho na época...

PS: francês botafoguense? Depois não sabe porque o Puma está rachando!!!

Luby disse...

Caju tirava muita onda...

Goodtimes disse...

Que ela tirava onda todo mundo sabe, agora, não precisava sentar em cima do capô né?

Felipe Nicoliello disse...

Carlos Alberto,
Nem me toquei em mencionar o homônimo.
Claude,
Ainda mais campeão da Taça Guanabara! Sou sempre alvi-negro, Santos em SP e Botafogo no Rio.
Cesar,
Se for o do Cajú, laranja ou abóbora como queira, comprova minha teoria de ser um 68 ou 69, porque nesses anos foi uma febre de Puma laranja.
Goodtimes,
Era o jeito do Cajú, displicente, como fazia com seus marcadores.

Sidney Cardoso disse...

Felipe
Vi que temos três coisas em comum: também sou Botafogo no Rio, Santos em SP e gosto do Puma.
Vendo a foto do Roberto lembrei-me de um apuro que passei.

Foi o seguinte: Lá nos anos 60 quando eu corria de carros, tinha um amigo o Vidal que era um Português Playboy. Era bem mais velho que eu e andava num Fusca todo incrementado.

Certo dia apareceu lá em casa com o "Tarzan", que era chefe da torcida organizada do Botafogo. Era um cara alto e fortíssimo. Muito simpático, sabendo que eu era Botafoguense e que ia sempre ver os jogos do Bota em companhia de Benjamim Vera Molano - um preparador de VW colombiano - e mais dois mecânicos de sua oficina que também eram botafoguenses, nos convidou para no jogo da semana seguinte ficarmos ao seu lado lá na torcida.

Fomos e sentimos aquela agitação da turma, a "charanga" não parava de tocar.

Esse jogo foi aquele Botafogo X Flamengo após a venda do Roberto para o Fla.

Acontece que Roberto havia ficado um bom tempo fora dos campos devido estar se recuperando de uma contusão.

Quando o Fla disse que ele estava recuperado e que jogaria o próximo jogo com o Bota, a imprenssa fez um grande estardalhaço, dizendo que seria o jogo da vingança de Roberto, etc.

Bem, Roberto não estava bem e ele que era artilheiro no Bota, não pode fazer nada e o Bota engoliu o Flamengo.

Rapaz, na saída, fomos descendo a rampa todos juntos e o "Tarzan" com uma corneta de pilha gritava para os flamenguistas: - Aí urubus compraram o Roberto bichado! E ele foi repentindo aquilo o tempo todo.

Os flamenguistas já P da vida por terem perdido o jogo, olhavam com raiva, confesso que eu e meus amigos que não estávamos acostumados com aquilo ficamos receosos com o que poderia acontecer quando nos encontraríamos com a turma do Fla na descida da rampa. Mas, felizmente, devido o tamanho do "Tarzan" não aconteceu nada.

Imagina se esse fato fosse hoje? No mínimo levaria chumbo.

A partir dali nunca mais fomos com ele para os jogos do Bota, ficávamos bem distante, esse cara era maluco!

Matheus Machado disse...

Caju era tão fiel aos pumas que até seu tênis nesta foto era da marca de artigos esportivos Puma. É só observar o detalhe da logomarca na cor branca.
Abraços!!! Matheus Cremonese