quinta-feira, 9 de abril de 2009

Espelho Puma

Na publicação anterior O esquecido Espelho Puma falamos sobre o modelo de 1979 a 1982. Hoje falaremos sobre os espelhos de todos os modelos Puma.
O começo de tudo: Malzoni GT. Era cônico em metal todo cromado ou apenas o cone em preto fosco. Era colocado no para-lama, somente do lado do motorista. Alguns preferiam na porta, mas a ordem do dia era no para-lama, para privilegiar a atenção do "piloto", que não precisava virar a cabeça para olhar no espelho, não desviando a atenção em altas velocidades. Esse espelho era o clássico utilizado em carros de corrida, principalmente o Fórmula 1.
No Puma GT DKW, o espelho continuou igual, mas usualmente fixado na porta.
No Puma GT 4R, também era esse espelho. Apesar de não existirem muitos 4R, incluo na publicação, para desvendar muitos mitos que o cercam. Tenho diversas fotos de 4R atuais, mas preferi essa, por ser uma foto de época, com o veículo salvo de modificações extras "conjugais", mostrando o exato local onde era fixado.
Quando do lançamento do Puma GT VW, a moda era outra. A aerodinâmica ganhava novas teorias e estudos, atingindo um equipamento que fica de cara para o vento: o espelho. Nesse contexto, ele ganhou formato em gota, mais aerodinâmico, integrando com as linhas da carroceria. Assim nascia o espelho que ficou popularmente conhecido como "Le Mans". Claro que a Puma, sempre na vanguarda, não poderia deixar de equipar seu novo modelo com aquilo que mais moderno existia. O espelho era instalado na porta.
Em 1970 no lançamento do GTE, o espelho tem nova posição, devido a difícil visualização da anterior. Agora instalado no para-lama, como nos antigos Malzoni GT, voltava a teoria de não virar a cabeça para ver o espelho, além de dar um charme mais esportivo ao veículo, pois os carros das mais famosas corridas, como o Campeonato de Marcas e CAN-AM, utilizavam esses tipo de espelho, sobre um pedestal de barras de chapa com furos redondos, nos para-lamas.
Nos anos seguintes, 1971 e 1972 continuou o mesmo espelho na mesma posição.
O espelho Le Mans no detalhe. Em fabricados em plástico rígido com uma base metálica. Existiam também em alumínio fundido, mas sempre pintados na cor do carro.
Atualmente muitos reclamam da visibilidade desses espelhos, mas na época, o retrovisor externo não era tão importante. As vias eram mais largas, trafégo menor e velocidades mais baixas. Também não existiam motoboys, raras eram as motos circulando nas ruas.
No GTE Spyder era a mesma configuração. Existe uma variação da posição instalada, umas mais "em pé" e outras mais "deitadas". Isso se deve ao fato, de que a Puma somente instalava o espelho retrovisor na entrega do veículo, de acordo com o motorista. Por isso muitas fotos de revista ou oficiais, os carros estão sem retrovisor externo.
A partir de 1973, com a nova carroceria de Puma GTE (tubarão) e GTS (conversível), um novo modelo de espelho foi projetado e desenvolvido, fabricado pelo Panther. Mantinha a mesma linha de desenho, com alterações de tamanho do campo de visão e pedestal para um posicionamento mais correto.
O casamento do novo desenho com a nova carroceria resultou numa harmoniosa combinação, como mostra o belo GTE 1974 abaixo... meu queridinho.
No detalhe, o espelho tinha um sulco na parte superior lhe dando um aspecto de velocidade.
A fixação era por meio de parafusos de rosca soberba, para facilitar a instalação no concessionário.
Olha ele aí de novo...
Nos modelos seguintes, já com a carroceria nova em 1976, o retrovisor continua o mesmo, um dos poucos equipamentos que permaneceram inalterados.
No GTS também a mesma regra.
Somente em 1979 a Puma muda radicalmente. O novo espelho de plástico em preto, nos mesmos moldes do espelho do Porsche 911, toma lugar no desenho do Puma, que em quase nada externamente fora alterado. Esse espelho era fabricado pela Metagal e chamado popularmente de "raquete". Foi o primeiro ano dos Puma saírem com espelho do lado do passageiro, uma necessidade já requerida em função nas diversas faixas de rolamento das vias, seja grandes avenidas ou autoestradas. Até então, somente os veículos de carga e transporte coletivo utilizavam o retrovisor direito, por não poderem disporem do retrovisor interno.
O interessante nesse espelho é que poderia ser utilizado para os dois lados. Para tanto soltava-se os dois parafusos do corpo e invertia o lado, muito rápido e prático.
Nos modelos GTI e GTC, assim como nos modelos GTI Exportação (foto abaixo) e GTC Exportação, lançados como modelos 1981, continuavam com o mesmo espelho anterior.
A partir de 1983, o espelho "raquete" deixou de ser utilizado e entra o espelho do Del Rey, com controle interno mecânico.
No Puma P-018, o modelo de espelho em seu lançamento era o mesmo do GTE, apenas com mudança no suporte de fixação. Nesse caso a fixação era lateral com uma rosca de 1/2 ", idêntica ao do Fusca. Aliás a Metagal vendia esse modelo para ser colocado no Fusca.
No Puma AM1, AM2, AM3 e AM4 (fechado) o espelho utilizado era o do Chevrolet Monza Fase II, lançado no segundo semestre de 1985. Apesar de ficar em uma inclinação não tão horizontal, o espelho "casou" bem com a carroceria e fornecia ótima visibilidade.
Como todos sabem, o Puma AM1 era fechado e o Puma AM2 conversível. As diferenças entre esses dois modelos era a capota, tampa do motor e os vidros da porta, que no conversível tinha quebra vento. Nos modelos AM3 (fechado) e AM4 (conversível) com motores VW AP 600 mantinham as mesmas diferenças entre si. Quando citei Puma AM4 fechado, foi porque nos últimos anos de fabricação, todos Puma AM saíam como AM4, tanto fechado como conversível.
Nos Puma AM4 Conversível, por ter quebra-vento, acharam por bem modificar os espelhos e instalaram os retrovisores do Chevrolet Diplomata 1988.
No Puma GTB lançado em 1974, os espelhos eram os mesmos dos modelos GTE / GTS, o copinho com pedestal. Fixados na porta e como os outros, pintados na cor do carro. Não tinha o espelho do lado do passageiro, pelo mesmo motivo já citado.
Em 1979 com o lançamento da Série 2 do GTB, a Puma instalou o mesmo espelho do GTE /GTS, com suporte lateral, já comentado no Puma P-018... Eram os mesmos.
Sempre é bom ter comprovações com registros de época. O tipo "raquete" não era dos melhores para o GTB S2, tanto que o Sr. Octacilio Costa, proprietário desde 0Km do GTB S2 1982 abaixo, em sua primeira viagem ao Guarujá, reclamou do espelho que fechava em alta velocidade, providenciando logo em seguida, sua substituição pelos retrovisores do recém lançado Monza. O veículo com 30 mil kms originais, permanece até hoje com o único item não original.
No GTB S2 ASA, fabricado pela Araucária S.A. em 1987, o espelho adotado foi o do Del Rey, uma combinação não muito aprazível.
No Puma AMV "limpa trilhos" de 1988, já foi lançado com os espelhos do Monza Fase II. A adoção foi tão perfeita, que hoje em dia, quase a totalidade de GTB S2 existentes utilizam esse espelho, gerando certa confusão de originalidade. Como comentei com um amigo, como poderia ser original se o espelho lançado no Monza, só foi depois que a Puma encerrou as atividades em São Paulo? Nos tempos atuais, eu vi somente um S2 ainda com os "raquetes" originais.
No AMV de 1990, o espelho que nasceu para o GTB ainda permaneceu em linha.

14 comentários:

Eric disse...

Maravilhoso post Felipe! meus parabéns!

Ah, uma excelente páscoa pra você, sua familia, e todos os frequentadores do Blog!

Um abraço!

smarca disse...

Sempre me intrigou o fato dos retrovisores do meu GTS 78 terem o tal sulco em cima quando observava outros retrovisores do mesmo estilo mas sem o sulco.

Agora entendi: devem ser os originais.

Apenas 2 coisas erradas:

1) Tenho retrovisor do LD, mas vi agora que sendo um Puma 78 não deveria ter. Alguém deve te-lo instalado há muito tempo pois também tem o tal sulco.

2) Ambos estão com espelhos azulados (como dos GM Astra, por exemplo)

Confesso que o retrovisor do LD me é bastante útil no trânsito dos dias atuais e vou deixa-lo por ali.

Mas já estou vendo uma substituição dos espelhos por incolores, até porque existem alguns pequenos riscos nos atuais azulados que me incomodam um pouco, esteticamente falando.

Valeu Felipe!

PS: Felipe, tem certeza que em 1978 não havia, nem como opcional, o retrovisor do LD? Hehehe

smarca disse...

Felipe, na foto de época do GTE Spyder existem 2 parafusos superiores verticais nos para-choques dianteiros.

O que vem a ser isso?

Roberto Torres disse...

Show de informação, Felipe.
A minha GTS 79, não está com os originais, faltou $$tempo$$ na época do restauro, mas acho os meus bem bonitinhos.

Luby disse...

Otima materia Felipe, e a proposito uma Feliz Pascoa para o amigo seus familiares e todos participantes do blog.
Luby

ps. pro dog tambem rsrsrs

Alex disse...

Felipe,

No post, muito pertinente, falas em 79 haver espelho nos doislados. Porém, em matéria da 4R de setembro de 1979 o Puma GTE em questão conta somente com o espelho no lado do motorista. Podemos concluir então que seria apenas um opcional?

smarca disse...

Retificando, após pesquisa concluí que os retrovisores externos do meu GTS78 são uma réplica.

E em fibra, apenas o suporte é metálico.

Bem, pelo menos são réplicas bem próximas do original com o sulco deste último.

Felipe Nicoliello disse...

Eric,
Obrigado espero que tenha sido maravilhoso para vc tb.
Sandro,
Tenho certeza, NÃO EXISTIA. Espelho prá quê? Ninguém te ultrapassava pela direita e o fluxo de trafégo era bem mais lento, podendo ser conduzido com apenas os espelhos do motorista e o interno, que sempre era ajustado um pouco mais para a direita, cobrindo o ângulo de visão cego da coluna "C".
Qto ao vidro ser azul, não acho tão crítico, aliás aconselho colocar o convexo dos dois lados, pq os espelhos Puma são pequenos e isso ajuda na ampliação do campo de visão.
Não sei te dizer o que eram aqueles furos, somente aquele carro os tinha. Talvez quiseram colocar faróis de milha redondos, naquele tempo era moda.
Roberto e Luby,
Muito obrigado e espero que tenha sido uma páscoa muito boa para vcs.
Alex,
A resistencia ainda era grande, portanto pode ser que não instalavam qdo o proprietário não quisesse, afinal era colocado na concessionária. Nesse caso, carro de reportagem, como sempre não instalavam os espelhos, pq os veículos eram vendidos posteriormente e a posição dos espelhos era de acordo com o cliente. Na foto vemos apenas o espelho do motorista instalado, pq nesse modelo, não tinha muito que alterar a posição, por ter um grande campo de visão.

Luiz Roberto Telles disse...

Caro Felipe,
O espelho formato copo, dos primeiros carros,e também mostrado no F1 do Emerson possui o nome de "" MONZA ""
--as fotos descritas abaixo e que utiliza como referencia a materia, são originais de meus arquivos,porém estão sem a identificação da fonte e antes desta boa matéria, elas foram expostas no site do puma club do brasil com o logo do clube aposta nelas; e são:
1- FOTO DENTRO DA FÁBRICA TENDO EM PRIMEIRO PLANO O BUG KADRON COM VOLANTE VW, E COM O GT 4R COM O ESPELHO, cromado.
2- FOTO COM GTE 1970 NO JARDIM DA CASA E COM PESSOAS EM VOLTA.
3- FOTO PROTÓTIPO DO P018 VERDE NUMA CURVA.
--ACRESCENTO DE QUE NO INICIO DE PRODUÇÃO,64 ATÉ 69, OS CARROS SAIAM DA PRODUÇÃO, SEM ESPELHOS, ERAM ACESSÓRIOS COLOCADOS POSTERIORMENTE.
ABS
Luiz R Telles

Felipe Nicoliello disse...

Telles,
Realmente, esse espelho era conhecido como Monza e o primeiro de fibra do Puma VW de Le Mans, mas muitos fazem confusão e hoje há uma discussão a respeito desses nomes, então a gente deixa de lado para não criar polêmica.
As fotos 1 e 2 circularam há mais de cinco anos livremente pela Internet e eu as guardei. A n°2 era da Puma. Quanto a foto do P-018 é da capa da revista Oficina Mecânica n° 3.
Nem o Fusca saia com espelho retrovisor até 1967, item opcional, porque não era obrigatório, mas todos colocavam.

Stael Alves disse...

Felipe, reparei no seu queridinho que ele tem os quadros de vidro das portas cromado. O original era cromado? até que ano foi assim?
Abração
Stael Alves

Felipe Nicoliello disse...

Stael,
Foi até 1976 1a. série (todos com chassi de KG).

FWTaveira disse...

Prezado Felipe,

Em 1979, todos os modelos GTE sairam com o retrovisor tipo raquete ou houve alguma serie ainda com o modelo de 74?

Atc,

Fernando

Julien B disse...

Olá,

O meu puma 79 veio com espelhos do fiat 147. Troquei pelos espelhos cônicos anteriores a 79. Contudo, tornou-se impossível de dirigir.

Se alguém tiver o retrovisor raquete, agradecerei muito.

Abraço,
Julien