terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Meu Puma GTE 1974

O Puma GTE 1974, meu velho conhecido de mais de 20 anos, do único proprietário Dr. Bartuira, médico cirurgião plástico, que sempre gostou de automóveis. Eu via esse Puma na oficina dos amigos Waldomiro e Alfredo Blasi, que eram amigos do Bartuira. Sempre olhei para ele com certa queda de garoto apaixonado. Seu motor era muito potente na época, 1800cc e alguns preparativos. O tempo passou, o motor bravo deu lugar novamente ao motor original e acabou passando 10 anos parado em uma garagem. Certa vez, em janeiro de 2004, chegando na oficina dos irmãos Blasi, vejo o Puminha nos cavaletes e logo fui perguntando: "-o que aconteceu?". A resposta veio imediata: "-O Bartuira resolveu fazer andar novamente o Puma". Não houve dúvida, perguntei se ele não queria vendê-lo. Alguns dias depois a tão desejada resposta: "-Sim, mas ele quer .......". O Bartuira me fritou com o valor, mas a paixão era grande e concordei. Lá mesmo ficou para todos os reparos mecânicos. Quando meu Puma chegou em fevereiro de 2004, na minha garagem, ele estava como mostram as fotos abaixo (imagens inéditas), já com os novos pára-choques dianteiros cromados e rodas de GTE modernos que eu tinha, porque as que vieram no Puma eram acessórios de época. A pressa já contagiava todos aqui para a restauração do carro que deveria estrear em Águas de Lindóia no dia 21 de abril de 2004.
E assim foram os dias correndo, duas pessoas trabalhando o tempo todo no carro, eu correndo atrás de peças e meu filho Bruno coordenando os serviços.
Depois de longos e sofridos 72 dias, lá estava ele a caminho de Águas de Lindóia, para brilhar entre os nacionais, recebendo o prêmio Destaque Esportivo Década de 70.
Depois de alguns ajustes que faltaram, como os limpadores na cor prata, o GTE participou de diversos eventos de antigomobilismo.
E no blog do Renato Bellotte, o primeiro Puma a ser fotografado.

11 comentários:

Luby disse...

É o pedigrie da 74 não podia ser melhor.....

Dr. JMM disse...

Parabéns Felipe. Sua felina realmente é especialíssima. Rara, original, bonita e "dream car". Digna de museu. Parabéns mesmo. Só faltava ela.

Leo Gaúcho disse...

Até que enfim heim!!!!Parabéns meu amigo, um exelente trabalho de restauração mesmo!!!Parabéns!

Mauricio Morais disse...

Bela história, mas senti que você tem mais coisa pra contar desse carro, tem não? Por exemplo, deve ter sido uma loucura correr atrás de detalhes da Puminha, ou então a "briga" pra acertar o preço final, etc. Acompanhar um trabalho arqueológico assim é sempre emocionante, he, he. Desculpe se estou sendo chato, mas acho que esse assunto dá mais caldo, abs.

Felipe Nicoliello disse...

Obrigado amigos Luby, JM, Leo e Maurício.
A compra não tem muita história, porque foi comprado com o coração e emotivamente não se faz bom negócios e tão pouco fornece "causos" interessantes. Já a restauração Maurício, essa sim dá um livro, tenho tudo anotado, inclusive as peças e seus valores. Na realidade eu não iria fazer a restauração as pressas, mas meu querido filho Bruno com seus conceitos perfeccionistas e meu querido cunhado Jaymir pressionando para participar de Lindóia, a correria começou. Sem fazer que nesse período da restauração, sofri uma cirurgia de retirada da tiróide, que quase fui embora para o outro lado e me deixou uma semana de molho. Depois disso fiquei muito mole pela falta de hormonios, em Lindóia eu estava tremendamente inchado e não podia comer qq coisa, minha comida era feita no hotel especialmente prá mim. Minha sorte foi que meu filho e meus funcionários, continuaram o trabalho na minha ausência e consegui participar da exposição. Se começar a escrever não páro mais, a viagem de ida, a exposição, a volta... Tem muita coisa.

Dr. JMM disse...

Cara, vc tem o "dever" de escrever um livro, e eu tenho o "dever" de comprar, mas faça um livro tipo catálogo, com esses detalhes que estão aqui. Isso é arquivo vivo puro.

Anônimo disse...

Felipe, com esta história, o que antes era um plano agora passa a ser um dever...vamos lá, comece a escrever um livro sobre o Puma, pegando como "mote" esta história que acabastes de contar aqui...
Abração!

Cassiano Scherner disse...

Em tempo...o comentário anterior saiu erroneamente como "anônimo" mas quem o escreveu fui eu, Cassiano.

Felipe Nicoliello disse...

Cassiano e JM,
Vou pensar, mas se eu escrever a culpa é de vcs!rsrsrs

Dr. JMM disse...

hehehehe... Tem culpa eu? (entenda-se "tem cú pá eu") hehehhe.
Cara, precisamos sim, veja o sucesso que foi o do vemag, do fusca, e tantos outros, inclusive o do opala, que apesar de muito bom, tinham dados imprecisos e verdadeiros carros "tunnings". Esse é um ponto que acho que deva ter cuidado. Colocar mais fotos de épocas, mas tomar o maior cuidado ao colocar fotos modernas, para evitar questionamentos sobre originalidade. Sugiro que seja algo como referência para eventuais restauros, preferencialmente sobre as mais raras e extintas. Eu tenho uma edição da 4Rodas "Clássicos do mundo", onde tem um gordini tido como "mint car", com rodas do tempra, pintada da or do carro (vermelho). Penso que isso pode macular a qualidade referencial do trabalho, e conhecimento vc tem de sobra. Querendo e precisando, lhe dou toda a acessoria jurídica para evitar possíveis dores de cabeça para não infringir direitos autorais. E se quiser, já pago meu exemplar antecipado, ok?

Anônimo disse...

Felipe, parabens pelo seu puma ! Eu arrematei um puma GTE 1974 no leilao do encontro de araxa .Eu tenho 28 oito anos e o puma e meu primeiro carro de colecao.Meu puma e prata ,vulgo,turaraozinho mas nao estou conseguindo saber muito sobre a historia do carro .Sera que vc poderia me falar mais sobre o carro.
Obrigada
Barbara P goncalves