terça-feira, 25 de março de 2014

Mini-Carros - Marco GTO

A imagem foi retirada do blog Papareia pelo meu amigo Eurico Estima, que diz: Cidade do Rio Grande-RS, início da década de 1970. Seriam Minis Puma motorizados? 
A grande maioria confunde o Marco GTO da Alexandre Veículos com o Mini Puma fabricado pela mesma indústria alguns anos depois. Como o desenho de mini-carros nunca trás as formas exatas do veículo original, devido a forma para utilização por pessoas maiores, deforma um pouco o desenho e fica esse estigma. Como a frente lembra um pouco o Puma, a associação é rápida. Mas na verdade o Marco GTO era baseado no Ferrari 250 GTO. A Alexandre Veículos fez em 1971/72 o Puma Spider, esse sim era uma miniatura perfeita do veículo original. Veja aqui  no Puma Kid o comparativo entre os dois modelos.

2 comentários:

André Lemes disse...

Legal!

O Marco GTO foi um substituto do Mini Carro Galan pois o Alexandre saiu de la e montou sua propria fabrica, por isso ele herda o rebaixo das portas e o sistema de engatar a marcha assim como o do Galan, ambos foram criados pelo Alexandre

Não tem nada de ferrari, nao foi baseado em nada

Se fosse seria uma ferrari perfeita

O nome Marco é do filho do Alexandre e GTO é Gran Turismo Omologado, foi herdado de um carro americano, de um Pontiac

Tanto é que o marco gto tem tres versoes, os primeiros 1968 com um vinco em v na frente e assoalho de madeira, os comuns e os de farol quadrado 1972, que é um carrinho que lembra o lorena gt

A proposito, ainda acho que a AVL fez o mini puma spyder em 1970 para lancar em 1971

Muito bacana a foto! Creio que foram feitos mais de 1000 marco gto, da fabrica saiam um mini carro a cada trinta minutos

Abraço!

Luis Wiener disse...

Caros amigos, agora voltei no tempo!!
Passei todas os verões na praia do Cassino em Rio Grande RS, e no verão havia no centro da Av. Atlântica um circuito de rua só destes "autinhos", como chamava-os na época de guri. Pois bem o proprietário era o Sr.Ludio, aposto que é ele na foto mexendo no carrinho(1º dir).
Ele era publicitário, comunicador e um baita comerciante, além de um ídolo da gurizada da época, pois ele, neste circuito cobrava por X voltas e ainda por cima se seguisse as regras de transito direitinho tinha o "direito" de uma carta de habilitação , impressa e com fotinho e tudo!Após receber a carta de habilitação, não era necessário mais ter acompanhante para dirigir no circuito, oque éra o máximo!
Até um tempo atras(uns 20 anos) eu ainda tinha a minha.
Cada tempo tem seu tempo, mas convenhamos, os sonhos eram outros antigamente(não é saudosismo, ou é?!), mas curtíamos mais verdadeiramente e menos virtualismo, como hoje.
Ótimas lembranças , ótimas amizades, excelentes momentos, mais uma vez propiciado pelo antigomobilismo e seus diversos blogs, como este que acesso diariamente. Valeu!
Sobre a foto: Acho que é o momento que o Ludio recebeu em Rio Grande a sua "frota" , por isso o registro todos alinhados!