terça-feira, 30 de novembro de 2010

Livros - Memória de um Engenheiro Recém-Formado (4)

No último sábado foi a Tarde de Autógrafos do meu amigo Marcos Pasini, engenheiro mecânico que trabalhou na Puma. Foi muito legal, a loja Biscayne onde realizou-se o evento é muita bonita, lugar agradável e só vendem automóveis de luxo. Para dar brilho a Tarde, levei a elite de automóveis Puma de São Paulo, como podem conferir nas fotos. O Pasini levou a elite da fabrica Puma. Em resumo a tarde estava "SHOW".
Começando pelo o autor Pasini (E), ao seu lado o meu amigo Paulo Sérgio Fonseca Alves, o "PS", projetista da Puma no período de 1974 a 1982, e eu (D).
Um legítimo trio de feras da Puma: Zambone (E) projetista da Puma (trabalhou junto com as feras ao seu lado), veio especialmente de Curitiba-PR; Paulo Sérgio, projetista, veio também especialmente de Belo Horizonte-MG e Pasini (D), o engenheiro do Puma P-016 e Transchaco.
Os meus amigos Ronaldo Fachin (E), Ernani e Paoluccio (D), felizes proprietários dos Puma 1971, 1970 e 1972 respectivamente.
A loja da Biscayne na Avenida Morumbi em São Paulo-SP.
Abaixo o Puma amarelo da Biscayne...
... E sempre tem um fã Puma de não pode deixar de sentir o automóvel. Só poderia ser o Fernando Ferri, apaixonado por Puma!
O GTE 1980 do meu amigo Irineu e presidente do Puma Clube.
O GT 1970 do meu amigo Ernani.
O GTE 1974 do vice-presidente do Puma Clube, que por sinal é muito, mas muito mais lindo que o Puma do presidente. Esta é minha opinião, sei lá, mas não sei bem o por quê, mas esse Puma me agrada muito, vocês não sabem quanto.
As três gerações de carrocerias: cinza de 1968 a 1970; laranja de 1971 a 1972 e bege de 1973 a 1976 1a. série.
Isso eu não vi, a foto é do Ferri, mas se eu pego esse careca do Irineu fazendo meu Puma de sofá, para ficar conversando e admirando seu Puma...
O Puma GTE 1972 do meu amigo Paoluccio.
O GTE 1971 do meu amigo Ronaldo. Ao fundo uma linda beldade japonesa NSX Acura.
O GTS 1978 do meu amigo Henri.
O GTS 1980 do meu amigo Carlos Tatu. Um festival de placa preta.
O GTB S2 1979 do meu amigo Marcos Facão.
O GTB S2 1979 do meu amigo Philip. Este S2 era aquele que estava dormindo com cobertor na garagem do edifício, super original.
O Puma P-018 do meu amigo Fernando Ferri, aquele apaixonado por Puma amarela, sabem?
Eu ensinado algumas coisas de engenharia mecânica para o Pasini e o Paulo Sérgio com a esposa, só olhando de longe, impressionados com meu talento.
O meu amigo Henri com a esposa verificando o "boneco" do futuro livro do Paulo Sérgio. iiii falei!
Falem a verdade, se esse cara trabalhasse na Puma hoje, pela aparência sorridente, com esse guarda-pó (avental), canetinha no bolso, logo pensaríamos em um engenheiro daqueles de diretoria, mas se vissem a foto dele na época, jovem cabeludo, ninguém daria nada até conhecer sua capacidade.
O Paulo Sérgio explicando um projeto que ele desenhou com determinações de seu chefe Eng. Ronaldo Brochado. Determinações estas muito interessantes, digna de um mestre. Infelizmente o Ronaldo não pode comparecer por causa da chegada de sua netinha, fez muita falta, mas haverão outras oportunidades, porque pretendo cada vez mais, reunir esta turma de valor.
Parabéns Marcos Pasini pelo Livro, nos contando algumas das muitas histórias vividas na Puma e principalmente seu relato sobre uma das mais importantes provas com participação de brasileiros: o Transchaco 1980.

26 comentários:

Mazinho Rocha disse...

E eu aqui no sul, louco pra estar ai compartilhando destes momentos com todas estas feras... Parabéns ao Marcos Pasini!

Marcos V.Pasini disse...

Caros Amigos
De longe ou de perto, agradeço pela presença ou pela "torcida".
Posso dizer em meu nome, do PS e do Zambone, que nessas 3 ou 4 horas de encontro, voltamos ao começo da decada de 80, quando pudemos viver uma historia inesquecível, na mais carismática industria de veiculos esportivos do Brasil.
Ao Felipe, agradeço de coração à idéia (vcs sabiam?), ao incentivo a à ajuda para a realização da obra e do evento.
Grande abraço a todos.
Marcos

Ricardo Thome disse...

Pasini, parabéns pelo livro! Vou adquirir o meu contigo em breve com direito a autógrafo hein, rs. Infelizmente não pude comparecer no evento, mas confesso que é de encher os olhos a Byscaine parecendo uma concessionária da Puma. Fantástica a idéia. Felipe tá de parabéns pelo evento!
Fiquei boquiaberto com a puma parada do lado daquela Ferrari laranja... Cara, quase inacreditável. rs

Parabéns a todos, quem sabe em breve eu to ai com a minha com plaquinha preta também.

Abs

Anônimo disse...

Deu p/ver/sentir:
- "Bonita festa para o evento do Pasini, p/o lançamento do seu importante livro, com excelente participação de pumeiros."

Ñ faltando, pois, a participação de congêneres automotivos de produção de vários países: esse 'Acura NSX', todo em alumínio, até nas estruturas dos bancos, é especial.

Já iniciei -c/o Pasini- contatos p/ colocarmos alguns exemplares do seu livro em bibliotecas de universidades locais.

(Ronaldo)

Anônimo disse...

Parabéns Pasini!!! Já te acompanhava pelo site do Motos Clássicas 70, pois como o Pupo, também sou um feliz proprietário de uma Galo K2, mas saber que participasses da história da Puma, este clássico brasileiro de que tanto gostamos, só aumenta minha admiração!
E parabéns Felipe! Sempre nos proporcionando (para os que como eu não moram em SP) um panorama dos eventos relacionados a essa nossa paixão. Agora só fica faltando o teu livro Felipe! Abs, Paulo Mussi (Fpolis/SC)

Rui Amaral Jr disse...

Parabens pelo livro e pelo evento, muito bonito.

Abs

Rui

Felipe Nicoliello disse...

Amigos,
Obrigado, não fiz nada além da minha obrigação de fomentar a história Puma e claro que o Pasini não poderia deixar isso passar em branco.
Agora minha luta será com o livro do PS e depois do mestre Ronaldo. O meu fica para depois.
Agradeço ao convidados que compareceram para prestigiar o evento, ao Paulo das Biscayne que nos tratou muito bem, além de disponibilizar o espaço maravilhoso e ao meu querido amigo Pasini pela força de vontade de realização do livro. Na verdade o evento foi realizado pelo Pasini, eu só dei uma mãozinha.

Stael Alves disse...

Belíssimo evento!! adoraria estar presente,mas numa próxima quem sabe!

Felipe, admiro vc imensamente pela competência em elevar o nome da Puma, e o valor que este nome carrega!

Primão PS, o do Pasini vou comprar mas o seu quero de presente!...rsrsr (Já quero garantir meu exemplar,né)
Ronaldo e Felipe já digo o mesmo a vcs.

philip disse...

Parabéns pelo evento, uma pena eu ter chegado somente no final.

Foi um prazer conhecer a todos.

Felipe, um especial obrigado a você pelas fotos e ao dinamismo que você impoe no seu blog.

Ainda nao cheguei no final do blog, mas ja vi e baixei muitas fotso interessantes.

Abraços

Philip

Sergio Tempo disse...

Snig, snif, e eu não fui nesse evento, que só tinha feras,snif, snif, mais por consolo tenho o livro aqui autografado.
abs e parabens pelo evento

F250GTO disse...

Parabens ao Pasini pelo livro e para o Felipe pela iniciativa de promover a festa.
O local escolhido não poderia ser melhor.
E a forte presença dos "felinos" no local, fez mesmo imaginarmos uma "concessionaria" Puma em 2010.
Essa Puma cinza é um caso muito sério, a mais bonita do Brasil, na minha opinião.
Romeu.

Anônimo disse...

OK -excelente Felipe!- o dia era do Pasini.

Só nos deve agora a tua impressão sobre o querido PS:

-É mto bem articulado, dinâmico, era o nosso embaixador para todos os contatos internos na Puma.

Sua esposa me contou q ele é fluminense, embora tenha sido criado em Minas Gerais.

Sem falar q a cada dia nos surpreendia mais com a sua arte e design lá na Engenharia da Puma.

Abçs,
Ronaldo

Anônimo disse...

E essa lapizeira, Pasini?

Dizem q tem sua história lá na Puma!

Abçs,
Ronaldo

Anônimo disse...

Felipe
Apesar de conhece-lo somente via cibernetica , cada vez mais admiro sua competencia na "gestão" dos assuntos referentes aos carros pelos quais dividimos paixões .
Esta materia sobre o livro do ilustre engenheiro nos mostra bem seu espirito de solidariedade e desprendimento em relação ao citado assunto.Voce acaba nos dando um banho de conhecimento e competencia.Espero sinceramente um dia poder participar do seu circulo tão democratico de amizades.
Parabéns pelo Blog e entusiasmo.

Walter Ramos

Felipe Nicoliello disse...

Obrigado a todos. A cada dia sinto cada vez mais o dever cumprido. Fico muito feliz, porque muitos amigos se encontraram novamente depois de anos através do Puma Classic, que ascendeu a chama.
E é grande a compreensão de todos, mesmo quando não posso levar o blog nos moldes de sempre, nunca ouvindo nenhuma reclamação. No sábado tirei a tipóia do braço e fui para o evento. Na segunda uma forte gripe me atacou e ainda sofro com ela, mas nada disso me abala, porque vocês merecem muito mais.

Walter, você já está participando, é só falar, comentar, para as pessoas te conhecerem, depois fazer amizade é uma questão de querer.

smarca disse...

Eu tenho uma dúvida que, acho, só pode ser respondida pelo Marcos Pasini.

Na página 54 as medidas em graus, em especial o tempo de permanência, foram medidas a @.050"?

Se confirmado, seria bem legal podermos comparar com os comandos atualmente fabricados para os VW a ar de acordo com suas especificações medidas a @.050".

Marcos V.Pasini disse...

Smarca, boa noite. Confesso que agora de bate-pronto não me lembro.
Vou pesquisar nos meus alfarrábios e respondo breve, OK?
Abçs.
Marcos

Sergio Tempo disse...

Pasini, ontem (05/12) no nosso almoço de final de ano o Sr João me disse que foi ele que dirigiu o caminhão para o rally Trans-Chaco, além de auxiliar do Waldemar, vc lembra disso??, outro detalhe, ele tbem comentou sobre S. jose dos Campos que vcs tbem participaram.
E.T. o Zambone tbem estava presente no almoço e acho que vai comprar um puma, ele tem outros antigos, mais agora se empolgou em comprar um felino
abs

smarca disse...

Muito obrigado pelo retorno Marcos.

És um gentleman!

[ ]s.

Marcos V.Pasini disse...

Olá Sérgio
Claro que lembro do João !!
Em SJCampos eu não fui mas acompenhei a "transformação" dos carros do Tchaco para o"Rallye Fisa" basileiro.
Qua bom que o Zamba está também nessa "corrente" !!!
Abraços em todos !!
Marcos

Marcos V.Pasini disse...

Smarca,boa tarde !!!

O valor você passou: @.050” (1,27mm), entendi ser o "off-set" que se considera na abertura de válvulas (nesse caso em polegadas), antes de se começar a medida dos comandos, em função da imprecisão do came no começo da abertura.

No entanto, confirmando os dados iniciais que eu tinha, a medição dos tempos de abertura, fechamento e permanência nos comandos AR VW e Puma (conforme se vê no rodapé da tabela, na pag.54) é feita a partir de 1,0mm de abertura inicial das válvulas, que é, no caso desses comandos, no padrão VW (métrico).

Desconhecemos a abertura inicial de.050"...

Outro valor parecido (0,05), é a tolerância (em gráus) do levante nos comandos que, geralmente, é de +/- 0,05º...

Se eu estiver errado na interpretação, por favor, peço que me explique com mais detalhes a sua dúvida, que terei prazer de responder (ou de pesquisar...rs).

Grande Abraço

Marcos

Fernando Portilho disse...

Parabéns ao Felipe e ao Marcos Pasini.
Vocês conseguiram reunir a "Nata" dos Pumas paulistas num espaço fantástico.
Abraços

smarca disse...

Marcos, obrigado mais uma vez pelo retorno. Tentando explicar algo que não entendo muito bem ...

O padrão SAE é de .006" de levante. Durante anos isto foi alterado pela maioria os fabricantes de comandos para fazer com que suas peças apresentassem maior duração, isto é, fossem mais bravos do que os medidos a .050” de levante. Esta diferença pode apresentar às vezes de 30° a mais na duração do comando medido a .006" de levante.

Só para citar um exemplo, existe uma variação de leitura muito grande se medirmos o comando de válvulas com um disco de grau e a .006" de levante. O comando que a .006" possui em seu diagrama 300º, a.050” este mesmo comando pode possuir 250°.

Aproveitando o embalo, quero lhe apresentar meu GTS78:

http://wgserver.sigmanet.com.br/users//sanmarca/index5.htm

Se desejar, envie um e-mail para smarca08 no gmail padrão que eu lhe envio algumas coisas interessantes, algumas das quais talvez nem tenha visto ainda.

[ ]ão, Sandro.

smarca disse...

Em tempo ... no link acima, clique nas miniaturas para ver as fotos em tamanho maior.

Tem aqui também:

http://carburadorbrasil.blogspot.com/2010/07/puma-puro-sangue.html

O Felipe até fez um link para o blog do Lobato da Carburador Brasil algum tempo aqui neste mesmo blog.

Felipe Nicoliello disse...

Falaram, falaram, eu falei e ninguém, né Pasini, comentou sobre a pergunta do Ronaldo sobre a lapiseira.
Vou falar: eu peguei na mão, muito surrada, mas firme, como manda uma boa Pentel. Um pouco desgastada, mas isso mostra sua idade e seu trabalho, que deve ter sido intenso. Essa lapiseira do Pasini pertenceu ao seu chefe, que por coincidência foi quem perguntou sobre ela. Tive a honra de segurá-la e senti certa vibração genial.

Marcos V.Pasini disse...

Caro amigo Smarca

Na realidade estamos falando o mesmo assunto.

A VW utiliza a norma DIN e, nesse caso, é adotada uma abertuna inicial de 1mm antes de começar a medir o diagrama dos comandos.

A tabela que eu coloquei na pag.54 do livro, eu copiei na íntegra de uma tabela antiga que eu tinha no tempo de Puma, onde consta no rodapé, uma menção a essa abertura inicial de 1mm para todos os comandos. E isso é explicavel pois os comandos P1,2,3,...27 da Puma eram baseados nos comandos série VW para os motores a ar, portanto, com 1mm de abertura inicial.

Acredito que comandos americanos para esse mesmo motor devam seguir a norma SAE, e isso despadroniza um comparativo, quando se faz com comandos VW ou fabricados no Brasil, que são baseados nos originais VW, ou seja, seguindo a norma européia.

Esperando ter ajudado na sua questão

Um grande abraço.

Em tempo: Bela GTS !!! Parabéns !!!

Marcos