quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Acabamento Porta-malas e Motor - Quantil

O Autoforce Multicolorido da Wanda cód. 408 - 1520, mais conhecido por QUANTIL era o revestimento aplicado nas partes internas do porta-malas e compartimento do motor dos Puma GT, GTE, GTE Spider, GTS, GTI, GTC e GTB. Nos modelos restantes falarei em outra oportunidade.
Primeiro passo na restauração do quantil é a retirada do material existente, raspando totalmente até a remoção total. Sou contra a aplicação de removedores, a fibra de vidro é porosa e existe grande possibilidade desse material ser depositado entre as camadas das mantas de fibra, podendo ocasionar futuros problemas. Depois de totalmente raspado, a aplicação de uma lixa ( a seco) para retirar pequenas imperfeições sempre é bom.
Depois de retirado o quantil ou qualquer outro tipo de material existente no local, trabalha-se em toda a restauração do carro, inclusive a pintura. Abaixo o carro no fundo PU...
... E depois pintado.Após a pintura promover a limpeza geral dos locais onde serão aplicados o quantil.
Empapele as peças e locais a serem aplicados e pinte estas áreas com uma mão de fundo normal (não PU) cinza, da PPG. A preferência por esta marca se dá pelo fato da cor cinza desse fundo ser bem próxima da cor do quantil. Isso ajudará na economia do material aplicado.
Depois aplique o quantil com pistola própria para emborrachamento, tomando o cuidado de passar de uma vez em tempo constante, porque se ficar parado em um mesmo ponto, isto acarretará em uma concentração muito grande do granulado ficando muito escuro nesses pontos. Passe uma mão de leve, que dá boa cobertura e não fica muito carregado. Essa boa cobertura é por conta do fundo PPG, que cobre tudo e não precisa ficar carregando no quantil. Assim 1/4 de quantil dá para o Puma todo. Agora se não aplicar o fundo, gasta-se 5/4 de quantil.
A granulação do quantil depende da distância do revólver na aplicação e velocidade. Para o resultado próximo ao original a distância deve ser por volta de 30 cm e velocidade um pouco mais lenta que da aplicação de tinta. Mesmo assim, a granulação é um pouco maior que a original de fabrica, devido a formulação atual do produto.
Nos capôs é sempre bom passar uma fita crepe em sua volta para a não aplicação de quantil. Para os modelos até 1976 1a. série serve para a borracha assentar perfeitamente e nos modelos após 1976 2a. série serve para não existir material entre a borracha, cola e capô, já que nesses anos a borracha é colada no capô.
Aqui vemos detalhadamente o granulado do quantil e a área destinada a borracha sem o quantil.
No restante do carro, a aplicação de emborrachamento preto para proteção da fibra contra pedras e objetos jogados pelas rodas.

18 comentários:

Luby disse...

Este acabamento é fundamental em carros de fibra...

Leo Gaúcho disse...

Este acabamento embaixo dos para-lamas é preto fosco ou brilhante?

Dr. JMM disse...

Matusalém, como sempre, altamente explicativo. Me ajudou muito, a acredito que a todos pumeiros do mundo.
Nota mil.
"bárbaro".
"putz"
"que chique".
"v..."

Felipe Nicoliello disse...

Leo,
Esse produto tem acabamento próprio, pouco acetinado, masi para o fosco. É muito comum, procure: emborrachamento para automóveis.

Felipe Nicoliello disse...

JM,
Obrigado. Devido a tantas variações existentes nos Puma restaurados e a seu pedido, fiz a publicação.

Tatu disse...

Excelente, pra não deixar dúvidas !!

Mazinho Rocha disse...

Ao invés de livro vais ter que editar uma enciclopédia!!! Muito bom!

Hélcio disse...

O funileiro que restaurou a minha fez uma cagada...ficou td preto e branco...ainda bem que eu sou torcedor do atletico-MG, senão ia ficar mais bravo ainda do que fiquei!

abraços,
Hélcio.

Leo Gaúcho disse...

Vixi Hélcio!!!Atlético Mineiro!!!Que maré heim, já não chega seu funileiro, agora o time também!!!!rsrsrsrs

Anônimo disse...

Valeu Felipe, por mais esta aula! Abraço! Paulo (Fpolis/SC)

Ricardo Thome disse...

Muito legal o post, pra matar qualquer dúvida que a gente tenha!

Particularmente pra mim foi muito útil, porque no começo do ano que vem vou encostar a minha felina pra restauração na SportDaf em SP-Capital.

Pelo know-hall da oficina (indicada pelo Felipe) e pelo que eu vi lá, é dispensável eu querer citar os detalhes vistos aqui neste post. O serviço do Domingos, é excepcional!

Mas de qquer maneira, é claro que eu vou dar uma espiadinha, né? Pelo menos pra ver se tá tudo conforme o Felipe descreveu aqui. ;)

Abs a todos!

Alex disse...

Felipe,

Agora tem outro problema, achar esse quantil na terra sulista dos tupiniquins! eeeeeeeeeita coisa ruim de achar por aqui viu.

Abraço

Anônimo disse...

ola felipe.queria deixar uma dica que para os mais puristas seria um sacrilegio mas no meu puma apos a aplicação do quantil foi aplicado 1 demão de verniz que ficou com a função de proteger o quantil e evitar o acumulo de sugeira façilitando a limpeza.obrigado.

Puma GTI 1981 disse...

Opa Léo!
Eu também sou Atléticano, igual ao nosso amigo Hélcio. Vamos cobrar o Luxemburgo por esse fiasco ainda...
Minha puma deve estar cheia de teia de aranha, mais de um ano parada!!!
Abraços,
Guilherme-DF

EGO's disse...

Na embalagem do ultimo que comprei a inscrição era "Quentil". Será que era um "genérico"?

Edson disse...

gostaria de saber como posso adquirir o quantil?

fernandolapagesse disse...

É o atual "Multiforce", um multicolorido produzido pela Wanda.
Luiz Fernando

silviomachado disse...

Estou terminando a reforma da minha Puminha 74 Conversível. Aquí em Vila Velha/ES, não foi fácil, foi muita pesquisa na internet (sem sucesso) mas, conseguí o "Quantil" da Wanda - aplicarei como o Felipe orienta.