quinta-feira, 28 de maio de 2009

Suspensão Puma GTE/GTS a partir de 1976

Tabela de Alinhamento da Suspensão
Dianteira: de 0 a 0,5° negativos de cambagem, cáster com a mesma regulagem dos Brasília originais, convergência de 0 a 2 mm (ALINHAR O CARRO COM O TANQUE PELA METADE E LASTRO DE 40 KG NO BANCO DO MOTORISTA)

Traseira: 0 de convergência e 14°30' no facão (medir com goniômetro)

Consultoria: Irineu Desgauldo Jr.

4 comentários:

smarca disse...

Prefiro inicialmente alinhar com o tanque cheio sem lastro e conferir os extremos a que chega a convergência comigo (e "semmigo") de lastro e fazer algum ajuste final.

Cambagem de 0,5 grau negativo fica perfeito, não pesa o volante e o carrinho fica realmente na mão, tanto em curvas como em retas de alta.

branquinho disse...

Para Puma GTS 1975, chassi de KG, muda muita coisa, ou segue o mesmo padrão. Abraços.

Irineu disse...

Não tenho os dados da suspensão dianteira para Pumas com chassis de KG mas pode-se seguir o mesmo padrão. Para a traseira vale com certeza a mesma coisa que para os Puma com chassis de Brasilia.

Abraço,

Irineu

Anônimo disse...

Caros amigos preciso das vossa ajuda.
Tenho um GTE 1980, que precisa de um reparo na suspensão traseira. Com a necessiddade de remoção do facão.
O mecânico está em dúvida quanto ao espaço entre a tampa do facão e a fibra do paralama. Se dá para tirar o facão sem necessitar soltar e levantar a carroceria do chassis. Para abrir espaço para remoção do facão.
Agradeço a ajuda.
Carlos Frederico