quinta-feira, 24 de julho de 2014

Puma de corrida n° 72

Na Copa Brasil  de Automobilismo - Prova Estreantes realizada dia 6 de dezembro de 1970, contou com o Puma #72 pilotado por Miguel Lafer. 
Interessante notar que a maioria dos carros tinham placas de licença, isso se deve ao fato, dos pilotos novatos correrem com seus carros de rua ou iam para o autódromo rodando. Em 1970, a inclusão da letra "S" na frente dos algarismo, uma formula que não deu certo. Logo depois vieram as placas amarelas com duas letras. O Fusquinha #7 já ostentava as novas lanternas traseiras do Fuscão.
Abaixo a foto de dentro do Lorena azul focalizando o Puma laranja. Dá para notar que o painel do Puma é bem mais bonito que do Lorena, não acham?
Não lembro quem ganhou a prova, acabei esquecendo, afinal não foi o PUMA!...
... Tá, eu lembro. Foi o meu amigo Jacob Kounrouzan com o Lorena azul. Uma pena o Jacob só ter andando de Puma na rua - ele tinha um GTE 1972 laranja - preferia correr de Lorena...

6 comentários:

Anônimo disse...

Amigos perdoem meu amigo Felipe por dizer que o painel do Puma é mais bonito que o do Lorena. É a idade, já falei para ele que precisa operar a catarata nos dois olhos, coisa dos chamados "jovens de outrora". Quanto a predileção do nosso amigo Jacob por um Lorena para competir deve-se ao fato de que ele queria ganhar corridas, como o fez brilhantemente por varias vezes, sempre com Lorena. Para andar na rua ele preferia um "carrinho", como o Puma.... hehehe..... acabo de arranjar um monte de inimigos, mas eu não podia deixar a provocação do amigo Felipe sem resposta. Para completar: O Jacob Kounrouzan chegou a corre de Puma sim, em Curitiba com um Puma azul numero 14. Foi uma prova apenas, pois a seguir acidentou-se com sua Puma laranja, motor 2000 junto com o piloto Roberto Celentano (tambem piloto de Lorena)na rodovia Fernão Dias, no caminho da faculdade em Pouso Alegre, perto da Camanducaia. Segundo o Jacob, ele vinha perto dos 200km/h, e ai encerrou-se sua carreira, porem podemos ate hoje conviver com sua paixão por carros e sua maravilhosa pessoa.
(Mario Estivalet - www.lorenagt.com)

Leo Gaúcho disse...

Rsrsrs, dá uma briga boa heim: Mário X Felipe!!!Hehehe.

Conheci o Jacob em Interlagos faz uns dois meses, excelente pessoa!!!

Quanto ao painel, bem...olha...os de ambos os carros são de extremo bom gosto!!!

gabriel disse...

Essa é uma briguinha que eu não pagaria para entrar. mais vamos ao que interessa. Caro Felipe, apaixonado com eu sou por puma apesar de não possuir uma, e curioso também estava fazendo uns cálculos com medidas de pneus, e lembrei das medidas da P018. 195/60/14 diant. e 215/60/15 tras. desde que vi estas medidas a muito tempo atrás mais precisamente ao ler na Motor 3 Salão 84, fiquei intrigado com tais valores pois havia muito pneu para pouca potencia. a minha pergunta que não quer calar é. qual era a relação final do diferencial da 018, pois eu encontrei a revista com a ficha técnica da mesma. e era a mesma do sp2, não existe uma certa variação de velocidade final com estas medidas de pneus, ou eu estou errado, nestas medidas há uma variação final de circunferência maior do tras. para o diant. gerando uma revolução por quilometro na velocidade de final de aproximadamente 16,23 km por hora digo numa velocidade de 200 km o velocímetro esta gerando 226,23 nos calculos que eu vi, de um pneu para o outro tras./diant, digo diâmetro tras. maior diâmetro diant. menor, me tire esta duvida. obrigado pela a atenção

Anônimo disse...

Kkkkkk gostei!!!! Bons comentarios!!! quem gosta motorzinho eh dentista!!!!! Kkkk
Soh o Felipe mesmo....

Sergio Campos disse...

Eu acho que quem se esconde atras do manto do anonimato para fazer este tipo de comentário do "motorzinho" nem merece consideraçao, pois alem de tudo desconhece ou desconsidera completamente a história automobilistica brasileira nos seus anos dourados, quando raça, coragem e " braço " valiam mais do que a quantidade de cilindros ou " cavalos " do motor. Desconsidera tambem uma geracao inteira de grandes pilotos campeoes internacionais que viveram ou se inspiraram em pilotos que corriam com carros de 1.000 cilindradas ou menos, muitas vezes em pistas de ruas improvisadas mas que mobilizavam a midia e a atencao de multidoes pelos seus feitos Brasil afora e que serviram de escola para idolos eternos.

gabriel disse...


Pois é Sergio. será que se a puma tivesse conseguido o mesmo destaque e investimentos que a Porsche conseguiu com os seus carros ela teria também motorzinhos como a Porsche tem hoje em dia, já que a mesma tiveram pai de mesmo motor por assim dizer, ou essa gigante chamada Volkswagen também tem motorzinhos pra vender ou será que a Audi com seus motorzinhos sendo neta adotiva de uma marca Alemã também fabrica motorzinhos de carro de fricção. senhores eu que não sou Engenheiro antes de fazer algum comentário escuto leio e depois e muito depois é que procuro fazer algum comentário, e as vezes cometo falhas, portanto vamos usar o nosso blog criado pelo grande colega que eu nem mesmo conheço mais considero e admiro para nos divertir e fazermos amizade ao invés de depreciar uma coisa que é nossa criada na nossa terra e devemos muito nos orgulhar, mesmo porque o Doctor Porsche também usou peças de um motorzinho não de dentista mas que na época só tinha mil e cem cilindradas para criar o que hoje é reverenciado por muitos, anônimos que vivem admirados com estas obra de arte sobre